Você está aqui Mundo Educação Acordo ortográfico O acento diferencial

O acento diferencial

Como o próprio nome já diz, o acento diferencial faz a distinção entre palavras que têm a mesma grafia.

Com a reforma ortográfica, este acento caiu em alguns pares, como: para (á) (do verbo parar) e para (preposição); pela (é) (do verbo pelar) e pela (proposição); pelo (ê) (substantivo) e pelo (preposição), etc.

Assim, os pares acima ficam sem acento e são distinguidos apenas pelo contexto, como em:

Ela para na hora de fazer comida! (verbo)
Ele pegou comida para ela! (preposição)

O pelo desse cachorro está crescendo muito rápido!(substantivo)
Não era nada, pelo que entendi! (preposição)

Observação: O acento diferencial do par pôde/ pode prevalece. Dessa forma, pôde (pretérito perfeito do indicativo da 3ª pessoa do singular) é acentuado com circunflexo e pode (presente do indicativo da 3ª pessoa do singular) não. Isso aconteceu para que o tempo verbal de “poder” possa ser identificado em uma oração.

Fique atento: a pronúncia não mudou, apenas a acentuação. Portanto, as vogais que eram pronunciadas fechadas (pêlo de animal = pelo) e as abertas (pára com isso = para) continuam da mesma forma!

Assuntos Relacionados

Comentários