Você está aqui Mundo Educação Acordo ortográfico O trema

Sim, os dois pontinhos sofreram uma queda e não voltam mais a ativa! Assim, palavras como: aguentar, eloquente, tranquilo, bilíngue, linguiça, cinquenta, sequência, sequestro, eloquência devem ser escritas assim, sem o trema.

Este último era usado sobre letra u para indicar que esta vogal deveria ser pronunciada nas palavras com que, qui, gue gui.

No entanto, no novo acordo, esse sinal de diérese é inteiramente suprimido das palavras portuguesas ou aportuguesadas, pois não se justifica, uma vez que é uma questão de fonética e não de grafia.

Mesmo sem o trema, em palavras como frequentar e linguística, por exemplo, sabemos que o “u” é pronunciado e que em palavras como quente e guitarra esta mesma vogal é muda, ou seja, não é proferida.


O trema – o fim dos pingos na letra “u”! 

Só há um caso em que o trema é conservado: em palavras de nomes próprios estrangeiros e derivados, como: Hübner, mülleriano, Müller, etc.

Logo, não há porque ficarmos tristes ou consternados pela exclusão do trema, afinal, nossos alunos ou filhos escreverão sem o sinal, mas falarão como se o mesmo estivesse lá!

Claro, porque mais uma vez vale lembrar: a pronúncia continua a mesma, a única coisa que mudou foi a grafia das palavras!!!

Assim, os pequenos que vão aprender ou já aprenderam terão facilidade em se adaptar, já que a fala permanece igual. Ainda podem achar até mais fácil, pois não precisa mais colocar os “pinguinhos”!

O importante é professores e pais passarem estas mudanças de forma tranquila, apontando os pontos positivos, para que todos passem por este período sem desânimo e sem trauma!

Assuntos Relacionados