Você está aqui Mundo Educação Biologia Animais Abelha (Família Apidae)

Abelha (Família Apidae)

Abelha (Família Apidae)
Abelha-africana na colmeia

Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Hymenoptera
Família: Apidae



Abelhas são animais pertencentes à Família Apidae. Elas geralmente não ultrapassam três centímetros de comprimento; e o corpo é dividido em cabeça, tórax e abdome. Elas possuem também olhos compostos, dois pares de asas, três pares de pernas e um de antenas.

Tais seres vivos são extremamente importantes na polinização de diversas plantas, em todo o mundo. Dessa forma, sem as abelhas, provavelmente diversos animais e plantas não conseguiriam sobreviver por muito tempo.

Uma característica típica da Ordem Hymenoptera é o fato de ela conter espécies sociais, tais como algumas formigas e vespas. Também existe um bom número de abelhas que vive dessa forma: a abelha-africana, Apis mellifera, é uma delas. Ela foi introduzida no Brasil no período colonial, visando a obtenção de seu mel, própolis e cera. Na atualidade, é uma das mais utilizadas para esse fim, em todo o mundo, tendo como característica marcante sua agressividade.

Nessa espécie, há geralmente uma rainha, a fêmea fértil; as operárias, fêmeas estéreis, que vivem em função da alimentação destas abelhas principais e manutenção da colmeia; e os zangões, machos, cuja função principal é a reprodutiva. Estes últimos nascem por partenogênese, ou seja: a partir de gametas femininos não fecundados.

O que define se uma abelha fêmea será rainha ou operária é a sua alimentação: estas últimas se alimentam de mel. Já a geleia real, como o nome sugere, faz parte do cardápio da rainha. Tal alimento é rico em hormônios, proteínas e vitaminas, tornando-a mais robusta e resistente – afinal de contas, uma única rainha tem capacidade de botar até mil ovos por dia! Quanto ao própolis, ele é utilizado para vedar frestas da colmeia, também evitando o desenvolvimento de micro-organismos neste recinto.

Além das abelhas sociais, existem também aquelas que vivem solitárias e as que se comportam como parasitas de outras abelhas.

Abelhas da subfamília Meliponinae não possuem ferrão. Já as da Apinae, como a Apis mellifera, são dotadas dessa estrutura.
Curiosidade:

A apicultura, ou seja, a criação de abelhas para fins de subsistência ou comercial, era considerada pelos egípcios há pelo menos 2600 anos a.C.

Por Mariana Araguaia
Bióloga, especialista em Educação Ambiental

Assuntos Relacionados