Você está aqui Mundo Educação Biologia Genética O que é daltonismo?

O que é daltonismo?

O que é daltonismo?
Você consegue enxergar o Papai Noel nessa imagem? Se sim, você não é daltônico

O daltonismo, também conhecido como cegueira parcial para cores, é uma anomalia ligada ao sexo causada por um gene localizado no cromossomo X. O nome daltonismo provém do nome do químico inglês John Dalton, que em 1974 publicou um estudo revelando que tinha dificuldade para distinguir a cor verde da vermelha.

São conhecidos três tipos de daltonismo:

→ No primeiro tipo a pessoa não distingue a cor púrpura da cor vermelha. Esse tipo de daltonismo é condicionado por um gene recessivo localizado em um cromossomo autossomo, lembrando que cromossomos autossomos são aqueles que não diferem entre machos e fêmeas.

→ No segundo tipo de daltonismo, a pessoa vê o vermelho como se fosse verde.

→ No terceiro tipo de daltonismo, a pessoa não distingue o verde do vermelho, vendo as duas cores como marrom.

O segundo e o terceiro tipos de daltonismo são condicionados por genes localizados no cromossomo X, ou seja, são ligados ao sexo.

A visão em cores se dá graças a pigmentos (proteínas) sensíveis à luz encontradas nos cones (células especiais da retina). Em cada cone há um tipo de pigmento produzido pela ação de um gene específico: há os que são ativados pelo comprimento de onda da luz vermelha, os que são ativados pela luz verde e os que são ativados pela luz azul. A partir de mutações podem surgir na população alelos alterados desses genes, que são incapazes de produzir um ou outro pigmento. Dessa forma, podemos dizer que o daltonismo é condicionado por um alelo mutante no cromossomo X do gene responsável pela produção de uma dos pigmentos visuais.

Vamos verificar o seguinte problema:

Uma mulher heterozigótica com visão normal, mas portadora do gene para daltonismo, ou seja, de genótipo XDXd, casa-se com um homem, também com visão normal, e com genótipo XDY. Como serão os filhos desse casal?

Geralmente uma mulher heterozigótica XDXd tem visão normal, uma vez que o alelo para o daltonismo se comporta como recessivo. Se essa mulher, quando tiver filhos, transmitir o cromossomo portador do alelo alterado para uma filha, ela terá a chance de ser daltônica apenas se o seu pai também for daltônico. Mulheres que têm pais não daltônicos apresentarão visão normal, pois herdarão um alelo normal do pai.

Se essa mesma mulher heterozigótica repassar seu cromossomo portador do alelo para daltonismo a um filho, ele será daltônico, pois, como ele não tem um segundo cromossomo X, apresentará apenas o alelo aletrado do gene.

Aproximadamente 50% dos filhos de uma mulher heterozigótica para o daltonismo herdarão o cromossomo portador do alelo alterado, sendo então daltônicos. Homens portadores do daltonismo só transmitem seu cromossomo X portador do alelo alterado às filhas. A seus filhos eles transmitirão o cromossomo Y. 

Assuntos Relacionados