Você está aqui Mundo Educação Biologia Fisiologia Desenvolvimento direto e indireto

Desenvolvimento direto e indireto

Podemos classificar o desenvolvimento dos animais em direto e indireto. Nesse último caso, está relacionado aos processos de metamorfose.

Desenvolvimento direto e indireto
As borboletas possuem um desenvolvimento indireto

No nascimento, alguns organismos são bem diferentes de um organismo adulto da mesma espécie. Outros, no entanto, são bem semelhantes. A borboleta, por exemplo, possui uma fase de larva, a lagarta, que apresenta características muito diferentes do seu estágio de vida, o que pode levar a pensar tratar-se de espécies diferentes. Os seres humanos, por sua vez, já nascem com características que permitem identificar o bebê como sendo um humano.

A forma como o indivíduo é ao nascer em comparação ao indivíduo adulto permite identificar dois tipos de desenvolvimento: o direto e o indireto.

→ Desenvolvimento direto

O desenvolvimento direto é aquele observado em aves e mamíferos, como o homem. Nesse desenvolvimento, o indivíduo já é bastante semelhante a um exemplar adulto e apresenta sempre a mesma organização corpórea, isto é, o jovem apenas cresce e desenvolve-se até chegar à fase adulta, não sofrendo nenhuma modificação extrema.

→ Desenvolvimento indireto

Durante esse desenvolvimento, observa-se uma mudança mais acentuada na aparência do organismo. Essas modificações são chamadas de metamorfose e são essenciais para o indivíduo tornar-se um adulto.

A borboleta, por exemplo, é um organismo com desenvolvimento indireto. Ao observar o ciclo de vida desses animais, percebemos que há uma fase inicial de ovo. Em seguida, desse ovo eclode uma lagarta, que, então, entra em uma fase de pupa até que o desenvolvimento seja completado e seja liberada uma borboleta. Nesse desenvolvimento, percebem-se mudanças drásticas na aparência e até mesmo nos hábitos do animal, uma vez que a lagarta alimenta-se de folhas e a borboleta adulta alimenta-se do néctar das flores. Nesse caso, trata-se de um desenvolvimento indireto.

→ Desenvolvimento dos insetos

Os insetos podem ser classificados, de acordo com seu desenvolvimento, em ametábolos e metábolos. Os insetos ametábolos são aqueles que possuem desenvolvimento direto, tais como as traças, que apenas aumentam de tamanho.

Os insetos metábolos são aqueles que sofrem metamorfose, ou seja, ocorrem modificações consideráveis na organização corpórea desses organismos. Esses insetos podem ser ainda hemimetábolos ou holometábolos. Os hemimetábolos referem-se aos organismos que já apresentam certa semelhança nos estágios iniciais de desenvolvimento, que são chamados de ninfa. Nesse caso, ocorre uma metamorfose incompleta, pois as mudanças são poucas e de maneira gradativa. Um exemplo de inseto hemimetábolo é o gafanhoto, que, no estágio de ninfa, apresenta-se sem asas e, no estágio adulto, já possui essa estrutura.

Os insetos holometábolos, por sua vez, são aqueles com metamorfose completa, na qual o inseto é submetido a grandes modificações durante o seu desenvolvimento. Um exemplo é a borboleta, que possui fase de ovo, larva, pupa e adulto.

Tags Relacionadas

Assuntos Relacionados