Você está aqui Mundo Educação Biologia Genética Interação gênica

Interação gênica

Na interação gênica, percebe-se que mais de um gene influencia uma dada característica. Essas interações podem ser do tipo epistática ou não epistática.

Interação gênica
Mais de um gene pode estar relacionado com a determinação de apenas uma característica

Quando estudamos Genética, sempre nos deparamos com conceitos errôneos que nos fazem crer que cada característica é determinada por um único gene. Entretanto, o que ocorre é que, para expressar apenas uma característica, pode haver vários genes envolvidos, sendo, inclusive, complicado compreender a função de apenas um deles.

O que é a interação gênica?

A interação gênica acontece quando dois ou mais genes interagem e controlam apenas uma característica. Esses genes não necessariamente precisam estar no mesmo cromossomo, podendo estar em cromossomos distintos. Como não é apenas um gene que determina uma característica nos casos de interação, a análise dessas características geralmente não obedece às proporções mendelianas.

O que é a interação gênica epistática?

Esse tipo de interação ocorre quando uma característica é condicionada por dois ou mais genes, mas um dos alelos impede a expressão de outro alelo. O gene que inibe uma característica é chamado de epistático, e o gene inibido recebe o nome de hipostático. Quando o alelo em dose simples é suficiente para inibir o hipostático, dizemos que a epistasia é dominante, entretanto, se o alelo precisar de aparecer em dose dupla, fala-se em epistasia recessiva.

Um exemplo de epistasia dominante pode ser observado na cor das galinhas. O gene dominante C faz com que as galinhas apresentem coloração colorida, e o gene recessivo c determina a plumagem branca. O gene I é epistático e impede a produção de pigmento, e o alelo i não tem efeito inibidor. Assim sendo, se a galinha apresentar o alelo I, ela não produzirá plumagem colorida, independentemente do alelo C.

Os genótipos e os respectivos fenótipos da cor das galinhas seriam, portanto:

I_ C_ : Branca

I_cc : Branca

iiC_ : Colorida

iicc: Branca

O que é a interação gênica não epistática?

Dizemos que a interação gênica é não epistática quando ocorre a interação de dois ou mais genes, mas nenhum alelo impede a expressão de outro. Como exemplo dessa interação, podemos citar o exemplo da forma das cristas de galinha.

Existem quatro diferentes tipos de crista de galinha: rosa, ervilha, noz e simples. Um gene dominante E determina a crista ervilha, e o gene dominante R determina a crista rosa. Quando ocorre a presença do gene E e R, acontece uma interação gênica e a crista é do tipo noz. Entretanto, se nenhum dos genes dominantes aparecer, a crista da galinha será simples.

Os genótipos e os respectivos fenótipos do tipo de crista de galinhas seriam, portanto:

R_ee: Crista Rosa

rrE_: Crista Ervilha

R_ E_: Crista noz

rree: Crista simples
 

Tags Relacionadas

Assuntos Relacionados