Neurônios
Os neurônios
O neurônio é a principal célula do sistema nervoso, sendo responsável pela condução, recepção e transmissão dos impulsos nervosos.

Sua estrutura básica é formada por: Corpo Celular ou Pericário, contendo o núcleo, o citoplasma e o citoesqueleto; os Dentritos, finos prolongamentos ramificados do corpo celular, aumentando a superfície de propagação elétrica; o Axônio, extensão do neurônio com tamanhos variados, servindo de condutor do impulso elétrico; e o Telodendro, ramificação terminal do axônio, comunicando com outros neurônios ou outros tipos efetores (células musculares e glandulares).

O impulso possui sentido de propagação, captados pelos dentritos, partindo em direção ao pericário, com propagação através de ondas despolarizantes ao logo do axônio, dissipando-se pelo telodentro.

Além da membrana plasmática, o axônio das células nervosas dos animais vertebrados, possui revestimento descontínuo (intervalos chamados de nódulos de Ranvier) formado por dobras de fibras isolantes, denominadas de bainha de mielina, cuja função é aumentar a velocidade de propagação do impulso.

Quando em repouso, o axônio encontra-se no estado polarizado, ou seja, internamente disposto de cargas negativas e externamente contendo cargas positivas (potencial de repouso / -80 milivolts). À medida que o impulso é transmitido, percorrendo o axônio, as cargas vão se invertendo progressivamente pelo mecanismo de difusão ativa (bomba de sódio e potássio) estabelecendo, pela despolarização, uma diferença de potencial elétrica através da membrana (potencial de ação).

Dessa forma, para desencadear um estímulo é necessário um potencial de ação suficiente para ultrapassar a ordem do potencial de repouso até a situação aproximada de + 40 milivolts.

Esse processo tem duração de apenas 1,5 milionésimo de segundos, ocorrendo após a passagem do impulso o processo inverso (repolarização) restabelecendo o estado de repouso.

È por esse mecanismo que o sistema nervoso (central e periférico) coordena todas as reações e atividades, seja por via simpática ou parassimpática, motoras dos órgãos por mediação de neurotransmissores, e assim expressamos capacidades e atividades vitais do nosso organismo: locomotora, respiratória, circulatória, imunitária, excretora.
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Assuntos Relacionados