Você está aqui Mundo Educação Biologia Reprodução Reprodução assexuada
Reprodução assexuada
Hidra reproduzindo-se por brotamento

A reprodução assexuada consiste na maneira mais simples de um indivíduo dar origem a outro. Nesse tipo de reprodução, a geração seguinte adquire as mesmas características que seus parentais possuem, uma vez que recebem cópias iguais do DNA, ou seja, são clones. Nesta, não há encontro de gametas e tampouco, fecundação.

Esse processo é mais comum em organismos mais simples, como bactérias, protozoários, fungos, algas e determinadas plantas e animais. Estes indivíduos podem, também, reproduzirem-se de forma sexuada.

São cinco os processos mais conhecidos de reprodução assexuada:

1) Divisão binária: conhecido, também, por cissiparidade ou bipartição, este processo consiste na divisão de uma célula em duas células-filhas. Exemplo: bactérias.

2) Esporulação: reprodução por meio de esporos, célula especializada que é liberada, e um novo indivíduo se desenvolve quando as condições ambientais são favoráveis. Exemplos: briófitas e fungos.

3) Brotamento (ou gemiparidade): processo no qual o corpo do indivíduo desenvolve brotos que, ao se separarem, assumem uma vida independente. Processo parecido é a estaquia, ou propagação vegetativa, que consiste na propagação de uma nova planta por meio de estacas, folhas ou outras estruturas de uma planta pré-existente. Exemplos: hidra e violeta, respectivamente.

4) Fragmentação: fragmentos que se separam do corpo do indivíduo, regeneram-se e dão origem a novos seres, idênticos. Exemplo: planária.

5) Partenogênese: desenvolvimento do gameta feminino sem que este tenha sido fecundado. Exemplo: zangão. 

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Assuntos Relacionados

Comentários