Você está aqui Mundo Educação Biologia Fisiologia Respiração e circulação dos anelídeos

Respiração e circulação dos anelídeos

Respiração e circulação dos anelídeos
Esquema da anatomia interna de um anelídeo, evidenciando um segmento do sistema digestivo e circulatório.

Nos animais invertebrados, a exemplo do Filo Annelida, mesmo devido à pequena dimensão corpórea dos seres que integram este grupo, tanto a distribuição de nutriente quanto a dissipação dos gases respiratórios são aspectos que se correlacionam, visto a complexidade dos tecidos orgânicos e a condução de substâncias pelo sistema circulatório.

Se observada a disposição anatômica dos órgãos que compõem o aparelho digestório, circulatório e a forma de respiração dos anelídeos, é possível notar que existem dois vasos sangüíneos: um dorsal e o outro ventral em relação ao tubo digestório, indicando que o sistema circulatório realiza absorção dos nutrientes processados durante a digestão. Por essa análise também verificamos que subjacente à região dorsal da epiderme localiza-se o vaso sangüíneo dorsal, que, por meio da respiração cutânea, recebe o gás oxigênio e libera o gás carbônico.

Sendo assim, o sistema circulatório, através do fluido sangüíneo, realiza a função de distribuição de nutrientes e difusão dos gases respiratórios para os demais tecidos corporais.

Evolutivamente, algumas características favoreceram melhor adaptação desses animais, entre elas podemos citar:

- A presença de dilatações no sistema circulatório (cinco pares de corações), com capacidade contrátil, auxiliando o fluxo sangüíneo;
- Configuração de um sistema circulatório fechado, onde o sangue apenas circula no interior de vasos e capilares;
- A presença de pigmentos respiratórios (hemoglobina), facilitando a assimilação dos gases respiratórios e melhorando a eficiência do transporte dos mesmos;
- Respiração cutânea indireta, dependente de um meio úmido para sobreviver. Nas minhocas, a epiderme não possui uma camada de revestimento queratinizada (impermeabilizante), o que dificultaria as trocas gasosas. Contudo, secreta uma substância (muco), que lubrifica e umidifica a pele.

Assuntos Relacionados

Comentários