Você está aqui Mundo Educação Biologia Histologia Animal Tecido nervoso

Tecido nervoso

O tecido nervoso é um dos quatro tipos básicos de tecidos presentes em nosso corpo. Ele é responsável por receber e responder aos estímulos internos e externos.

Tecido nervoso
O tecido nervoso está relacionado com a percepção do meio interno e externo

O tecido nervoso está distribuído por todo o corpo e apresenta como função receber informações do ambiente externo e do meio interno, processá-las e elaborar uma resposta. Sem esse tecido seria impossível o funcionamento dos órgãos do sentido, a aprendizagem, o pensamento, a memória, a produção de secreções pelas glândulas, a contração muscular e tantas outras funções essenciais para o funcionamento adequado do corpo.

Componentes do tecido nervoso

O tecido nervoso é composto por diferentes tipos celulares, além, é claro, da matriz extracelular. Essa matriz, no entanto, é pouco abundante e não apresenta fibras. Entre os tipos celulares, temos os neurônios e as chamadas células da neuróglia ou glia.

  • Neurônios

    Os neurônios são as células mais conhecidas do tecido nervoso e são responsáveis pela transmissão do impulso nervoso. Essa transmissão é feita graças à diferença de potencial em sua membrana.

    Os neurônios apresentam um corpo celular de onde partem prolongamentos chamados de dendritos e axônios. No corpo celular, está presente o núcleo, bem como outras organelas celulares. A forma dessa parte do neurônio é variável e relaciona-se com sua atividade funcional.

    O axônio é um prolongamento do neurônio que se destaca por ser mais delgado, mais longo e apresentar menos ramificações do que o dendrito. Existem axônios que atingem até 1,5 m de comprimento. Esses prolongamentos são os responsáveis pela condução dos impulsos nervosos até a próxima célula por meio das sinapses, que transformam os impulsos nervosos em sinais químicos para a outra célula. Os dendritos, por sua vez, são responsáveis por receber os estímulos do meio.

Observe as principais partes de um neurônio, uma célula do tecido nervoso
Observe as principais partes de um neurônio, uma célula do tecido nervoso

No sistema nervoso central, é possível perceber duas regiões distintas: a substância cinzenta e a substância branca. A região cinzenta é o local onde estão situados os corpos celulares dos neurônios. Já a substância branca apresenta apenas os prolongamentos de neurônios. A coloração esbranquiçada dessa região deve-se à presença da bainha de mielina, que envolve o axônio e está relacionada com o aumento da velocidade do impulso nervoso.

De acordo com sua função, podemos classificar os neurônios em sensoriais, interneurônios e motores. Os sensoriais são aqueles que recebem os estímulos do meio interno ou externo e levam a informação até o sistema nervoso central. Os interneurônios conectam um neurônio a outro. Por fim, temos os motores, que partem do sistema nervoso central e conduzem a resposta para determinado estímulo.

  • Células da neuróglia ou glia

    As células da neuróglia, também chamadas de células da glia, estão relacionadas com várias funções, tais como suporte e nutrição dos neurônios e reparação do tecido nervoso. São exemplos dessas células os oligodendrócitos, as células da micróglia, os astrócitos, as células ependimárias, as células satélites e as células de Schwann, sendo essas duas últimas encontradas no sistema nervoso periférico, e as primeiras, no sistema nervoso central.

    Os astrócitos são as células da glia mais numerosas do sistema nervoso central, estando relacionados com o suporte físico e metabólico dos neurônios. Os oligodendrócitos estão relacionados com a formação da bainha de mielina, estrutura localizada em volta do axônio e constituída pela membrana plasmática dessas células, que se enrolam várias vezes sobre o prolongamento. As células da micróglia são as menores células da glia e possuem ação fagocitária. As células ependimárias, por sua vez, revestem os ventrículos do cérebro e o canal da medula espinhal.

    As células satélites e as células de Schwann estão localizadas no sistema nervoso periférico. As células satélites promovem um isolamento elétrico em torno do neurônio e constituem uma via para trocas metabólicas. Já as células de Schwann são responsáveis pela formação da fibra nervosa mielínica nos neurônios presentes no sistema nervoso periférico.

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Tags Relacionadas

Assuntos Relacionados

Comentários