Você está aqui Mundo Educação Biologia Reprodução Tipos de ciclos de vida

Tipos de ciclos de vida

Nos organismos que se reproduzem sexuadamente, existem diferentes tipos de ciclos de vida: haplobionte haplonte, haplobionte diplonte e diplobionte.

Tipos de ciclos de vida
As plantas possuem um ciclo com alternância de gerações.

Os seres vivos podem reproduzir-se de duas maneiras principais: sexuadamente ou assexuadamente. Essa última forma não envolve o encontro de gametas, diferentemente da forma sexuada, que envolve as células reprodutivas.

Organismos com reprodução sexuada podem apresentar três tipos de ciclos reprodutivos diferentes: ciclo haplobionte haplonte, ciclo haplobionte diplonte e ciclo diplobionte. Esses ciclos são diferenciados pelo número de cromossomos presentes em uma célula somática e também pela presença de adultos diploides e/ou haploides.


→ Ciclo haplobionte haplonte

Os ciclos chamados de haplobiontes (do grego haplo, simples, único, e bionte, organismo) são aqueles em que há apenas um tipo de indivíduo adulto. No ciclo haplobionte haplonte, chamado somente de haplobionte por alguns autores, o indivíduo adulto é haploide e o zigoto é diploide, ou seja, o adulto possui apenas um grupo de cromossomos, e o zigoto possui dois grupos.

Nesse ciclo, o adulto produz gametas haploides (n) que, ao fundirem-se na fecundação, originam um zigoto diploide (2n). O zigoto, então, sofre meiose, o que resulta em células haploides. São essas células haploides que originam o adulto. Percebe-se, portanto, nesse ciclo, que o único adulto é um indivíduo haploide. A meiose ocorre no zigoto e, por isso, é chamada de zigótica.


→ Ciclo haplobionte diplonte

Esse ciclo de vida também é haplobionte, uma vez que há apenas um tipo de adulto. Nesse caso, porém, trata-se de um adulto diploide, diferentemente do que ocorre no ciclo haplobionte haplonte.

No ciclo haplobionte diplonte, chamado de diplobionte por alguns autores, o indivíduo adulto diploide (2n) produz gametas haploides (n) por processos de meiose. Na fecundação, os gametas formam o zigoto diploide (2n) que, então, sofre mitose e origina um indivíduo adulto diploide (2n). Esse adulto produz gametas e dá continuidade ao ciclo. No ciclo haplobionte diplonte, apenas os gametas são haploides, e os adultos são sempre diploides. A meiose, nesse caso, é sempre gamética, pois leva à formação de gametas.


→ Ciclo diplobionte

O ciclo diplobionte (do grego diplo, duplo, dois) apresenta duas formas de vidas adultas: uma haploide e uma diploide. Esse tipo de reprodução denomina-se alternância de gerações.

Nesse ciclo, inicia-se a fusão de gametas haploides (n) para a produção de um zigoto (2n), que sofre, por sua vez, mitose, originando um adulto também diploide (2n). Esse adulto produz células haploides por meiose, as quais originam um indivíduo adulto haploide (n). Adultos haploides produzem gametas também haploides(n), que, por meio da fecundação, produzem um zigoto diploide, iniciando o ciclo. Portanto, nesse tipo de ciclo reprodutivo, existe a alternância entre gerações haploides e diploides.

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Tags Relacionadas

Assuntos Relacionados