Vírus

Os vírus, parasitas intracelulares obrigatórios, não possuem metabolismo próprio e não são formados por células.

Vírus
Os vírus são organismos considerados parasitas intracelulares obrigatórios

Os vírus, organismos que apresentam diâmetro entre 15 e 300 nm, são denominados de parasitas intracelulares obrigatórios, pois apenas se reproduzem no interior de células. Diferentemente de todos os seres vivos, esses organismos não possuem célula e metabolismo próprio e, por isso, não são considerados por muitos autores como formas de vida. Entretanto, em virtude da capacidade de se autoduplicar e possuir variabilidade e ácidos nucleicos, outros especialistas consideram esses organismos como seres vivos.

Os vírus foram descobertos a partir dos estudos independentes realizados por Dmitri Iwanowski e Martinus Beijerinck em 1892 e 1898, respectivamente. Esses pesquisadores estudaram o agente causador da doença denominada de mosaico do tabaco, que deixava as folhas de tabaco manchadas entre a coloração verde-escura e clara. Apesar da descoberta, os vírus foram visualizados apenas na década de 1940, após a invenção do microscópio eletrônico.

Estrutura do vírus

Com a visualização dos vírus, foi possível conhecer sua estrutura, que é relativamente simples quando comparada com a das células eucarióticas, por exemplo. De uma maneira simplificada, podemos dizer que esses organismos são formados por duas partes principais: o material genético, que normalmente é o DNA ou o RNA, raramente os dois, e uma capa proteica (capsídeo).

O capsídeo pode apresentar diferentes simetrias, tais como a icosaédrica, helicoidal ou complexa. Na simetria icosaédrica, observa-se que o capsídeo assume uma forma similar a de um icosaedro, ou seja, um poliedro formado por 20 faces, 12 vértices e 30 arestas. Como exemplo desse tipo de vírus, podemos citar o herpesvírus e o rinovírus. A simetria helicoidal, por sua vez, apresenta o capsídeo com formato de hélice, como é caso do vírus da raiva e da gripe. Por fim, o vírus de simetria complexa apresenta uma morfologia bastante distinta que não se encaixa em nenhum dos outros tipos. O exemplo mais típico desse tipo de vírus são os bacteriófagos.

Alguns vírus possuem, além do capsídeo, outra estrutura que reveste o vírus denominada de envelope. O envelope viral, que é constituído por lipídios, proteínas e carboidratos, é formado a partir da membrana da célula infectada. Como exemplo de vírus envelopado, podemos citar o HIV, o vírus causador da AIDS.

Observe a estrutura de um vírus envelopado
Observe a estrutura de um vírus envelopado

Replicação viral

Os vírus reproduzem-se apenas no interior da célula de um hospedeiro, uma vez que não possuem metabolismo próprio. Ao atingir uma célula e parasitá-la, uma série de processos ocorre até que o vírus consiga fazer com que a célula trabalhe a seu favor.

De uma maneira geral, podemos dividir a replicação viral nas seguintes etapas:

1- Adsorção: Etapa em que o vírus liga-se à receptores de membrana na célula hospedeira;

2- Penetração: Etapa em que o vírus adentra a célula;

3- Desnudamento: Etapa em que ocorre a remoção do capsídeo e a liberação do material genético;

4- Transcrição e tradução: Etapa em que ocorre a formação de proteínas dos vírus;

5- Maturação: Ocorre a formação de novas partículas virais;

6- Liberação: Vírus sai do interior da célula pronto para parasitar outras;

Exemplos de doenças causadas por vírus

Os vírus podem infectar qualquer ser vivo, desde os unicelulares, como bactérias, até pluricelulares, como os humanos. A infecção nos humanos é responsável por várias doenças. Veja a seguir alguns exemplos de infecções virais:

AIDS – Agente etiológico: HIV (Vírus da Imunodeficiência humana)

Catapora Agente etiológico: Varicela-zóster

Condiloma acuminado – Agente etiológico: HPV (Papiloma Vírus Humano)

Gripe – Agente etiológico: Influenza

Herpes bucal – Agente etiológico: HSV-1 (Vírus Herpes Simples tipo 1)

Herpes genital Agente etiológico: HSV-2 (Vírus Herpes Simples tipo 2)

Poliomielite – Agente etiológico: Poliovírus

Raiva Agente etiológico: Vírus da raiva

Resfriado – Agente etiológico: Rinovírus e outros tipos

Rubéola – Agente etiológico: Vírus da Rubéola

Com os textos dispostos logo mais abaixo, você ampliará seus conhecimentos a respeito dos vírus, pequenas estruturas que intrigam os pesquisadores e são responsáveis por graves problemas de saúde na população.

Boa leitura!

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Artigos de "Vírus"