Você está aqui Mundo Educação Biologia Bioquímica Vitamina D (calciferol)

Vitamina D (calciferol)

Vitamina D (calciferol)
Com a ajuda dos raios solares nosso organismo sintetiza a vitamina D
O calciferol, ou vitamina D, é extremamente importante à nossa saúde, não só no que se diz respeito à absorção e deposição de cálcio no organismo – inclusive prevenindo a osteoporose, raquitismo e osteomalacia.

Essa vitamina auxilia a secreção de insulina pelo pâncreas, modula as células de defesa, controla as contrações do músculo cardíaco, inibe nos rins a síntese de renina – enzima esta envolvida na secreção de hormônios que aumentam a pressão, estimula o pâncreas a produzir insulina e, ainda, acredita-se que pode prevenir doenças como Alzeimer e câncer de mama – visto que os pacientes portadores, na maioria dos casos, possuem baixas taxas da vitamina.

Pesquisas mais recentes mostram que cartilagens, células produtoras de insulina, cérebro, coração, desenvolvimento do embrião, estômago, fígado, folículo capilar, formação de placenta, funcionamento da musculatura, glândula supra-renal, hipófise, inibidores do câncer, intestino, mamas, medula óssea, ossos, ovários, paratireóide, parótida, pele, próstata, pulmões, retina, rins, sistema imunológico, tecido adiposo, testículos, timo, tireóide e útero são áreas em que a vitamina D atua.

Como fazer para ser beneficiado com a presença desta substância? Simples: 15 minutos de Sol diários, expondo pelo menos de 25% do corpo aos raios solares. Alimentos como óleo de fígado de bacalhau, atum, sardinha, fígado, gema de ovo, vegetais ricos em óleo e leite, chocolate e manteiga também fornecem a vitamina.

Como assim o Sol?

Partículas de colesterol são utilizadas para fabricar uma molécula denominada 7-dehidrocolesterol que, na epiderme, ao ser penetrada por raios ultravioletas do tipo B, é transformada em pré-vitamina D. Esta passa por transformações no fígado e, depois, nos rins, até ser ativada em vitamina. Vale lembrar que o uso de protetor solar não bloqueia os raios do tipo B e ainda protege sua pele dos raios solares nocivos.

A ingestão excessiva de vitamina D pode causar a hipervitaminose D, que resulta na calcificação de tecidos moles, náuseas, pressão alta, perda de apetite, insuficiência renal, fraqueza muscular e dores nas articulações. Entretanto, é raro ocorrer tal hipervitaminose: não há registro desta devido à exposição excessiva ao Sol, podendo ocorrer apenas em casos de ingestão excessiva de suplementos vitamínicos ou acidentes manufatureiros/industriais, uma vez que as doses desta nos alimentos é bem pequena!

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Tags Relacionadas calciferol vitamina D saúde

Assuntos Relacionados