Você está aqui Mundo Educação China Origens da civilização chinesa

Origens da civilização chinesa

Origens da civilização chinesa
Casco de tartaruga contendo inscrições dos primeiros sistemas de escrita da China.

A China é uma civilização milenar que acumula mais de 4000 anos de História. Devido sua extensa trajetória, costumamos segmentar os principais acontecimentos desse povo através de uma divisão feita, principalmente, por meio de fatos de natureza política. Para adentramos num mundo culturalmente diverso, começamos a compreender a história chinesa através do relato dos primeiros povos a formarem essa civilização.

Até pouco tempo, a existência da civilização Xia (2200 A.C. - 1750 A.C.) foi amplamente questionada por arqueólogos e especialistas no assunto. No entanto, recentes escavações e pesquisas comprovaram que esta é uma das mais antigas civilizações da região chinesa de que se tem registro. Os Xia são considerados descendentes diretos dos povos do Neolítico que primeiro ocuparam as regiões próximas do Rio Amarelo. Além disso, estudos apontam que os primeiros sistemas de escrita chineses foram estabelecidos por esta mesma civilização.

Na região próxima do vale do Rio Amarelo, um outro povo também integrou o conjunto de populações formadoras da civilização chinesa. Formando uma cultura complexa, a civilização Shang (1750 A.C. – 1040 A.C.) contribuiu efetivamente na consolidação de diversos traços do povo chinês. Entre as fontes de estudo, encontramos o desenvolvimento de um sistema de escrita e a fabricação de utensílios feitos através da manipulação dos metais. Na esfera religiosa era comum a realização de rituais que contavam, até mesmo, com a realização de sacrifícios humanos.

Sobre sua organização política temos conhecimento sobre um interessante sistema sucessório diferente da usual tradição hereditária. De acordo com a tradição, o poder monárquico era controlado pelos irmãos. O trono era repassado do irmão mais velho para o mais jovem. Com o fim de uma dinastia, o poder era herdado pelo sobrinho mais velho da linhagem familiar materna.

A civilização Zhou (1100 A.C. – 771 A.C.), a última e mais influente civilização formadora da China, formou um sólido governo imperial na região do chamado Reino Médio. Sua mais impactante contribuição na formação cultural chinesa foi de ordem filosófica. Entre os Zhou foi desenvolvida as correntes de pensamento legalista, taoísta e confucionista. Essas duas últimas tornaram-se as duas grandes correntes religiosas do povo chinês.

Firmando sua civilização na porção centro-oeste do atual território chinês, os Zhou sofreram um processo diaspórico. Devido a uma invasão dos povos bárbaros vindos do Oeste, a civilização Zhou foi forçada a se fixar na porção leste da China. Depois de longos anos de estabilidade, um período de intensas guerras (403 A.C. - 221 A.C.), (conhecido como o período dos “Estados Guerreiros”) encerra esta fase inicial da civilização chinesa.

Por Rainer Sousa
Mestre em História

Assuntos Relacionados