Você está aqui Mundo Educação Datas Comemorativas Janeiro 31 de Janeiro - Dia Mundial dos Mágicos

31 de Janeiro - Dia Mundial dos Mágicos

O Dia Mundial dos Mágicos é celebrado em 31 de janeiro como uma homenagem àquele que é considerado o padroeiro deles: São João Bosco.

31 de Janeiro - Dia Mundial dos Mágicos
O Dia Mundial dos Mágicos é comemorado em 31 de janeiro

Entre as formas de entretenimento que já foram desenvolvidas ao longo da história, talvez a mais impressionante seja a mágica. Os truques de ilusionismo e a habilidade das técnicas dos mágicos, ao fazerem aparecer e desaparecer objetos diante do nossos olhos, confundindo os nossos sentidos, sempre nos deixaram e ainda nos deixam atônitos e boquiabertos. Essa prática, ou melhor, “essa arte” ou, ainda, “essa profissão”, tem um dia especialmente dedicado para ela: 31 de janeiro. Esse é o Dia Mundial dos Mágicos e está relacionado com a vida de um santo da Igreja Católica, São João Bosco.

O dia 31 de janeiro marca a data de falecimento de São João Bosco (nascido em 16 de agosto de 1815, em Becchi, na Itália), morto em 1888, na cidade de Turim. A escolha dessa data para homenagear os mágicos teria sido iniciativa de mágicos da Espanha, e o motivo principal era o fato de São João Bosco ter praticado truques de ilusionismo quando era adolescente a fim de ajudar nas despesas de casa.

Sabe-se que o ilusionismo era um tipo de entretenimento muito difundido e com grande recepção popular no século XIX. Muitos truques beiravam à fantasmagoria e confundiam-se com relatos de aparições espectrais, dada a eficácia de alguns dispositivos tecnológicos, como a lanterna mágica, desenvolvida pelos franceses Paul Philidor e Étienne-Gaspard Robertson. Muitas pessoas seguiam a trilha dos grandes ilusionistas nessa época para levar diversão aos outros e obter alguma renda a partir disso. Esse era o caso de São João Bosco, que, além de ser considerado padroeiro dos mágicos, é também tido como padroeiro dos jovens.

Esse santo ficou conhecido, na vida adulta, por ser um dos maiores santos místicos da modernidade, na esteira dos espanhóis São João da Cruz e Santa Teresa de Ávila. São João Bosco tornou-se notório pelas revelações que lhe eram apresentadas em visões e sonhos. Seu processo de canonização foi aberto no fim do século XIX, mas só em 1934 ele seria considerado efetivamente santo pela Igreja Católica, sob a autoridade do Papa Pio XI.

Assuntos Relacionados

Comentários