Você está aqui Mundo Educação Doenças Amigdalite

Amigdalite

Amigdalite
Na figura podemos observar a presença de placas de pus causadas por uma amigdalite bacteriana

As amígdalas são estruturas pequenas e arredondadas, que se encontram na parte de trás da boca, ao lado da garganta. Localizadas em um local estratégico, as amígdalas têm a função de produzir células de defesa para combater bactérias e vírus simples que são aspirados com o ar e ingeridos com os alimentos. Quando elas mesmas se infectam e se inflamam ocorre o que chamamos de amigdalite.

                Geralmente os sintomas da amigdalite são:

  • Febre que pode ser alta ou baixa;
  • Dor de garganta;
  • Dor de cabeça;
  • Diminuição do apetite;
  • Mal-estar geral;
  • Náuseas e vômitos;
  • Vermelhidão na garganta com ou sem pus;
  • Halitose;
  • Dificuldade para engolir.

Como os sintomas da amigdalite são comuns aos de outras doenças, o melhor a se fazer quando surgirem esses sintomas é procurar um profissional especializado para que se faça o diagnóstico correto.

O tratamento da amigdalite irá depender da idade da pessoa, extensão da infecção, tipo da infecção (viral ou bacteriana) e evolução das inflamações e infecções. Nas amigdalites causadas por vírus, o tratamento é feito com analgésicos e anti-inflamatórios. Na amigdalite causada por bactérias geralmente as inflamações vêm acompanhadas por placas de pus na orofaringe, sendo necessário um tratamento com antibióticos específicos. Tomar o antibiótico durante o prazo determinado pelo médico é importante, pois a suspensão dos antibióticos quando cessarem os sintomas pode trazer sérios prejuízos, já que a bactéria continua viva no organismo.

Se não tratada, a amigdalite pode levar a pessoa a desenvolver febre reumática, surdez, problemas nos rins e no coração, além de septicemia e choque bacteriano.

A retirada das amígdalas irá depender da causa, extensão, repetição e severidade das infecções. Se nenhum dos tratamentos propostos pelo médico surtir efeito, sua retirada também é considerada.

                Durante as crises de amigdalite, os especialistas fazem certas recomendações:

  • Evitar o cigarro. Fumantes ativos e passivos têm maior disposição a desenvolver a amigdalite;
  • Evitar ambientes com ar-condicionado (ele resseca as mucosas e diminui a resistência das amígdalas);
  • Durante as crises dê preferência a bebidas mornas, sopas e alimentos macios;
  • Tomar bastante líquido;
  • Fazer uso da medicação prescrita pelo médico durante o prazo determinado;

Evitar a automedicação, pois isso além de trazer consequências ruins para a própria saúde, pode também causar o aparecimento das superbactérias.

Assuntos Relacionados