Você está aqui Mundo Educação Doenças Câncer Câncer de mama

Câncer de mama

Câncer de mama
O câncer de mama é um tumor que pode ser maligno ou benigno

O câncer de mama é uma doença que atinge homens e mulheres no mundo todo. No Brasil, são registrados 49 mil casos por ano e o índice de mortalidade entre as mulheres ainda é muito alto. O mês de outubro foi escolhido para representar a luta contra o câncer de mama, que já se tornou um movimento internacional. Esse movimento é muito importante, pois alerta as mulheres para o grave problema que é o câncer de mama, e informa sobre a importante prevenção da doença.

O câncer de mama começa com a divisão e a reprodução desordenadas das células das mamas, causando nódulos que podem ser malignos ou benignos. Esse tipo de câncer tem cura, mas quanto antes for diagnosticado, maiores serão as chances de sobrevivência, por isso a importância do diagnóstico precoce.

Mulheres com histórico de câncer de mama na família; que nunca tiveram filhos, ou que os tiveram após os 30 anos de idade; fumantes e com histórico de exposição à radiação têm mais chances de apresentar câncer de mama, e por isso devem começar a prevenção após os 35 anos de idade.

Em um estudo realizado na Universidade de Granada, diagnosticou-se a doença em 524 mulheres, sendo que nenhuma delas apresentava histórico familiar de câncer de mama. Os pesquisadores levaram em consideração o estado nutricional das pacientes (peso normal, obesidade e obesidade mórbida) e constataram que a obesidade feminina está associada a um diagnóstico mais cedo de câncer de mama. Verificou-se também que a menarca precoce (antes dos 10 anos) tem papel determinante no histórico de mulheres que apresentam o câncer de mama, principalmente em mulheres com obesidade mórbida. O estudo comprovou que a obesidade é um fator importante para o desenvolvimento do câncer de mama.

Ainda não está comprovado se o uso de anticoncepcionais pode ou não causar o câncer de mama, mas especialistas acreditam que o excesso de estrogênio no organismo feminino pode desenvolver esse tipo de câncer.

Geralmente constata-se a presença de um caroço no autoexame das mamas, no exame clínico das mamas realizado pelo médico ou enfermeiro, ou na mamografia. Em alguns casos é possível observar alterações na própria mama, como diferença no tamanho dos seios, secreções nos mamilos e mudanças de cor ou enrugamento em uma área do seio. A partir daí a mulher será submetida a vários exames, a fim de se obter mais informações sobre o nódulo, como tamanho e tipo. Após todos os exames, o médico, em conjunto com o oncologista, prescreverá o melhor tratamento.

Todas as mulheres com mais de 40 anos devem fazer todos os exames preventivos, pois a partir dessa idade a incidência de câncer de mama se torna maior.

O Sistema Único de Saúde (SUS) assegura exames, tratamento, detecção e prevenção para o câncer de mama e câncer de colo do útero para todas as mulheres com mais de 40 anos.

Assuntos Relacionados