Você está aqui Mundo Educação Doenças Câncer Câncer de pulmão

Câncer de pulmão

O câncer de pulmão ocasiona um grande número de mortes ao redor do mundo e normalmente está associado ao uso constante de cigarros.

Câncer de pulmão
O câncer de pulmão relaciona-se principalmente com o tabagismo

O pulmão é o órgão do nosso corpo onde ocorrem as trocas gasosas, sendo, portanto, uma estrutura fundamental para nossa sobrevivência. Várias são as patologias que afetam essa estrutura, algumas mais graves, outras mais brandas. Fato é que todas necessitam de cuidado e atenção especial.

O câncer de pulmão, também chamado de neoplasia maligna do pulmão, destaca-se como um grave problema de saúde, sendo responsável pelo maior número de mortes em consequência de câncer. Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), espera-se que apenas em 2014 27.330 novos casos da doença surjam em nosso país.

Entre os principais fatores de risco do câncer do pulmão está o tabagismo, que se relaciona com aproximadamente 90% dos casos dessa doença. Os riscos são maiores em pessoas que fumam há muito tempo ou que fazem uso do cigarro várias vezes durante o dia. Entretanto, é importante destacar que não podemos falar em um número seguro de cigarros, portanto, o ideal é não usar.

O cigarro, além de ser uma das principais causas de câncer de pulmão, também se relaciona com câncer de boca, laringe, esôfago, bexiga, estômago, pâncreas e rins. Vale lembrar também que quem fuma coloca em risco outras pessoas, uma vez que os fumantes passivos possuem risco aumentado de apresentar um câncer futuramente.

Além do tabagismo, a exposição a algumas substâncias químicas, tais como o amianto, radônio e níquel, além de questões genéticas, também se relaciona com o surgimento de câncer no pulmão. Alguns estudos relacionam a poluição atmosférica em algumas cidades com essa patologia. Acredita-se também que pacientes com histórico de doenças pulmonares, tais como tuberculose e fibrose pulmonar, possuem maior chance de apresentar a doença.

O paciente com esse tipo de câncer apresenta sintomas muito inespecíficos inicialmente. Primeiramente surgem uma maior fraqueza, cansaço e perda de peso, sintomas que se assemelham a diversas doenças. Quando a doença já está bastante avançada, sintomas mais específicos aparecem, tais como tosse que não passa, respiração curta, escarro sanguinolento, rouquidão, falta de ar, dores no peito e repetidas pneumonias.

Apesar de altamente letal, se diagnosticado precocemente, existem chances de cura. Para realizar o diagnóstico do câncer de pulmão, o médico analisa os sintomas e realiza exames de imagem, como raio X, tomografia e broncoscopia. Além desses exames, a biópsia sempre é recomendada para a confirmação da doença.

O tratamento do câncer de pulmão depende do estádio da doença e das condições do paciente. Em determinados casos, é recomendada cirurgia para retirar o tumor e partes ou, até mesmo, um pulmão inteiro, além dos métodos de radioterapia e quimioterapia. Em alguns casos, pode ser realizado mais de um dos procedimentos. Quando a cura já não é mais uma opção, são realizados tratamentos que diminuem as dores e alguns sintomas da doença.

Para o sucesso do tratamento, é fundamental que o paciente afaste-se definitivamente do fumo e/ou das substâncias que estão lhe fazendo mal. Também é importante um controle da alimentação.

Para prevenir-se desse tipo de câncer, é necessário não fumar e reduzir a exposição a substâncias que causam essa doença. Caso você esteja em contato constante com produtos cancerígenos em seu trabalho, por exemplo, lembre-se sempre de seguir todas as medidas de segurança. Além disso, se você possui um histórico familiar de câncer, seja de pulmão ou em outro órgão, procure sempre um médico para exames de rotina.

Assuntos Relacionados