Você está aqui Mundo Educação Doenças Doenças sexualmente transmissíveis

Doenças sexualmente transmissíveis

Doenças sexualmente transmissíveis
O uso da camisinha é a forma mais eficaz de pessoas sexualmente
ativas se prevenirem contra a AIDS e outras DSTs.

Doenças sexualmente transmissíveis, ou DSTs, são aquelas cuja contaminação se dá por via sexual, nas mais diversas modalidades, tanto em pessoas hétero quanto homossexuais. Apesar de essa forma de transmissão ser a principal, não é a única, em muitos casos. Transfusão de sangue contaminado, contato direto ou indireto com feridas e/ou líquido oriundo destas, ou mesmo a contaminação de mãe gestante para filho são algumas outras formas de contaminação.

Elas se manifestam em ambos os sexos, em diferentes faixas etárias e em todos os níveis socioeconômicos. Nem sempre apresentam sintomas. Como mulheres possuem seus órgãos genitais mais internos, algumas vezes não são capazes de identificar a presença de feridas suspeitas em seu interior, revelando mais um motivo especial para, pelo menos uma vez ao ano, visitarem o ginecologista.

Vírus, bactérias, protozoários, fungos e até mesmo alguns animais são capazes de provocar e transmitir DSTs. Sua gravidade, e a possibilidade ou não de cura, dependerá do agente causador e também do diagnóstico precoce.

As formas mais eficazes de prevenção às DSTs, sexualmente falando, incluem a abstinência sexual e a monogamia. Entretanto, como a primeira medida se mostra muito radical para um grande número de pessoas, e nem sempre temos garantias reais da segunda estar sendo exercida verdadeiramente; a camisinha se mostra a melhor maneira de reduzir as chances de contaminação por uma ou mais DSTs, tendo a vantagem adicional de, também, prevenir contra uma gravidez não planejada.

Nesta seção você conhecerá algumas dessas doenças e suas particularidades.

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Artigos de "Doenças sexualmente transmissíveis "