Você está aqui Mundo Educação Doenças Fibromialgia

Fibromialgia

Fibromialgia
Pontos dolorosos da fibromialgia

A fibromialgia é uma doença de origem ainda desconhecida, caracterizada por dores musculares. Alguns médicos acreditam ser uma doença genética (já que familiares de primeiro grau têm mais chances de apresentar a doença), mas ainda não conseguiram encontrar nenhum gene que seja responsável por ela.

As pessoas que possuem essa síndrome são mais propensas à dor. Elas sentem muito mais a dor de pequenos traumas do que uma pessoa que não possui a síndrome. Em virtude disso, essas pessoas não praticam exercícios físicos por sentirem muitas dores (o que pode piorar o quadro), não dormem bem e acordam com sensação de cansaço, por não conseguirem manter um sono profundo. Algumas pessoas com fibromialgia podem desenvolver a Síndrome das pernas inquietas  e a Síndrome da apneia do sono, ambas com tratamento.

Síndrome mais comum entre mulheres, a fibromialgia pode apresentar sintomas como fadiga; dores no pescoço, braços e pernas; qualidade do sono ruim; dificuldade de concentração; dores de cabeça crônicas; entre outros.

Por ter sintomas muito parecidos com o de outras doenças, a fibromialgia é difícil de ser diagnosticada e seu tratamento consiste em tratar cada sintoma apresentado pelo paciente de forma isolada. Por não haver exames específicos para a detecção da doença, os médicos fazem uma avaliação nos pontos dolorosos que estão associados aos vários sintomas da doença.

Os médicos recomendam exercício físico, pois este ajuda a restaurar a pessoa e a preparar melhor a musculatura. Para que o paciente consiga fazer atividade física, o médico prescreve analgésicos em horários predeterminados. Os outros sintomas, como dificuldade para dormir, controle da ansiedade e depressão são tratados isoladamente com medicação específica. O profissional mais indicado para detecção e tratamento da fibromialgia é o médico reumatologista.

A fibromialgia não tem cura, seu tratamento visa somente atenuar os sintomas para melhorar a qualidade de vida do paciente.

Assuntos Relacionados