Você está aqui Mundo Educação Doenças Hemorroidas

Hemorroidas

Hemorroidas
A hemorroida atinge metade da população mundial

A hemorroida é um problema que acomete metade da população mundial, principalmente pessoas acima de 50 anos. A causa da hemorroida está na dilatação excessiva das veias ao redor do ânus (hemorroida externa) e reto (hemorroida interna). As hemorroidas caracterizam-se por ocorrer sangramento no momento da evacuação.

Os principais fatores que causam o aparecimento da hemorroida são: prisão de ventre, esforço na hora de evacuar, obesidade, diarreia crônica, dieta pobre em fibras, sexo anal, gravidez, histórico familiar, não defecar quando se tem vontade, cirrose e tabagismo.

Na hemorroida interna o único sintoma pode ser o sangramento na evacuação, a não ser que ocorra trombose nos vasos ao redor do ânus, ou até mesmo a saída de um vaso do ânus, provocado por esforço ao evacuar. Alguns casos de hemorroida interna estão associados à incontinência fecal ou à presença de corrimento mucoso. Quando a hemorroida é causada por trombose, é possível fazer um procedimento com anestesia local no consultório em que o médico retira os coágulos por meio de uma pequena incisão.

A hemorroida externa sempre vem acompanhada de sangramento e muita dor ao sentar e evacuar. Se a causa for trombose, a dor é ainda mais intensa. Há muito prurido anal e a hemorroida é visível e palpável.

Caso a pessoa apresente sangramento anal, deve imediatamente procurar um médico proctologista. A presença de sangue nas fezes pode não ser causa somente de hemorroida, há outras doenças que apresentam essa característica, como: câncer do reto, fissura anal, infecções e diverticulite.

No tratamento da hemorroida, o médico pode prescrever:

- banhos de assento;
- uso de laxantes em casos de prisão de ventre;
- após defecar usar água para se limpar ao invés de papel higiênico;
- pomadas e cremes específicos;
- uso de supositórios:
- dieta rica em fibras;

Dependendo da gravidade da hemorroida, o médico lança mão de outras técnicas, como a laqueação elástica, a escleroterapia e a coagulação a laser. Se essas técnicas não derem certo e a hemorroida for muito grande, o médico recorre à cirurgia, chamada de hemorroidectomia.

A desarterialização hemorroidária transanal guiada por Doppler, ou THD, é uma técnica que está sendo implantada no Brasil. Menos invasiva, essa técnica consiste em dar um nó nos vasos causadores da hemorroida, o que faz com que o paciente não sofra com dores. 

Assuntos Relacionados