Você está aqui Mundo Educação Doenças Síndrome do Choque Tóxico

Síndrome do Choque Tóxico

A Síndrome do Choque Tóxico é desencadeada por toxinas produzidas por bactérias e, se não tratada rapidamente, pode até mesmo levar à morte.

Síndrome do Choque Tóxico
A Síndrome do Choque Tóxico é desencadeada por toxinas produzidas por bactérias

A Síndrome do Choque Tóxico (SCT) é um processo conhecido, principalmente, por sua ocorrência em mulheres que fazem uso de tampões menstruais. Esse processo inflamatório grave é induzido por toxinas produzidas por algumas bactérias. As bactérias causadoras da STC que merecem destaque são Staphylococcus aureus e Streptococcus pyogenes.

Quais são as causas da Síndrome do Choque Tóxico?

A SCT, como dito anteriormente, é muito conhecida por sua relação com o uso de tampões menstruais. No caso dos tampões, acredita-se que a SCT ocorra devido à proliferação de bactérias nesses locais quando os absorventes ficam grandes períodos na vagina da usuária. Por essa razão, é essencial trocar os tampões com frequência durante o período menstrual. Além disso, estudos apontam que as fibras que formam o absorvente interno podem causar lesões na vagina da mulher, facilitando a entrada de bactérias na corrente sanguínea.

Entretanto, hoje se sabe que esse processo inflamatório pode ocorrer em outros locais e por diferentes causas. Entre as principais situações clínicas que determinam o surgimento dessa grave síndrome, podemos citar queimaduras, lesões na pele, feridas operatórias e infecções respiratórias.

Quais os sinais e sintomas da Síndrome do Choque Tóxico?

A SCT é um processo infamatório grave que apresenta um curso clínico bastante rápido e progressivo. Se não tratado adequadamente e de maneira rápida, pode levar à morte em poucas horas, em consequência da falência cardiocirculatória e renal.

Várias são as manifestações clínicas que podem indicar a ocorrência da SCT, como febre alta, dor severa e abrupta, hipotensão, aparecimento de erupções cutâneas vermelhas, conhecidas como exantema, descamação dos pés e mãos e comprometimento muscular. Podemos citar ainda sintomas gastrointestinais e hiperemia (congestão sanguínea) faríngea e conjuntival.

Como é feito o diagnóstico da Síndrome do Choque Tóxico?

O diagnóstico da SCT deve ser feito de maneira rápida para evitar complicações graves. O médico inicialmente analisa os sinais e sintomas do paciente, e o diagnóstico é principalmente clínico. Ele deve também colher amostras dos locais em que há suspeita de infecção para poder identificar o que está causando essa síndrome. A identificação do agente é importante para escolher a melhor terapia a ser adotada.

Existe tratamento para a Síndrome do Choque Tóxico?

Existe, sim, tratamento para a SCT, e sua eficiência é relativamente associada à rapidez do diagnóstico. De uma maneira geral, adota-se uma terapia antimicrobiana, a qual dura, em média, duas semanas, a depender do estado do paciente.

Assuntos Relacionados