Você está aqui Mundo Educação Física Óptica Espelhos Esféricos

Espelhos Esféricos

Espelhos Esféricos
Espelho Esférico

Com grande aplicação no dia a dia, o espelho esférico é uma calota esférica que possui uma de suas partes polida e com alto poder de reflexão. Esse espelho pode ser classificado de acordo com a superfície refletora. Se essa for interna, o espelho é côncavo; e se a superfície refletora é a externa, o espelho é convexo. Podemos representar essas duas classificações de espelhos esféricos da seguinte forma:

 

 

As imagens fornecidas por esses espelhos são sensivelmente distorcidas em relação aos objetos correspondentes. Essas distorções são chamaadas de aberrações de esfericidade. De forma a minimizar essas aberrações, um físico e matemático alemão, chamado Karl Fredrich Gauss, em seus estudos, observou que se os raios luminosos incidissem paralelamente ou pouco inclinados e mais afastados do eixo principal, as aberrações de esfericidade ficariam sensivelmente minimizadas. Gauss fez uma série de trabalhos sobre a óptica, em especial envolvendo sistemas de várias lentes.

Os espelhos esféricos, tanto côncavos quanto convexos, são muito utilizados em nosso cotidiano. Nos estojos de maquiagem, nos refletores atrás das lâmpadas de sistema de iluminação e projeção (lanternas e faróis, por exemplo), nas objetivas de telescópios, etc., são utilizados os espelhos esféricos côncavos. Já os espelhos esféricos convexos são utilizados, por exemplo, em retrovisores de automóveis.

Observe a gravura abaixo e conheça as características dos espelhos esféricos.


a) espelho côncavo
b) espelho convexo

C é o centro de curvatura;
R é o raio da curvatura do espelho;
CV é o eixo principal do espelho;
F é o foco do espelho;
V é o vértice do espelho.

Como se percebe, as características descritas acima se aplicam tanto a espelhos côncavos quanto a espelhos convexos.

Assuntos Relacionados

Comentários