Você está aqui Mundo Educação Física Astrofísica Telescópio Hubble

Telescópio Hubble

O telescópio Hubble, lançado em abril de 1990, foi responsável pela captação de imagens extremamente importantes para estudos relativos ao universo.

Telescópio Hubble
O telescópio Hubble foi responsável pela descoberta de inúmeros corpos celestes

Projetado nos anos 1970 e 1980, o telescópio espacial Hubble foi lançado em 1990 e proporcionou uma revolução na Astronomia. As imagens captadas por meio das lentes desse telescópio revelaram um universo muito maior e mais belo do que o ser humano havia imaginado.

Para se ter uma ideia da precisão na formação das imagens do Hubble, por meio dele, é possível enxergar uma bola de futebol a 51 quilômetros de distância. Tal precisão permite a observação detalhada de corpos celestes.

Estrutura do Hubble

O principal elemento do telescópio Hubble é um espelho de 2,40 m de diâmetro. Esse espelho caracteriza-o como um telescópio refletor. O Hubble está a 600 km da superfície da Terra e possui período de revolução ao redor do planeta de aproximadamente 95 minutos. A energia necessária para o funcionamento desse equipamento é captada por intermédio de dois painéis solares de aproximadamente 30 m2 cada. A massa total do telescópio é de aproximadamente onze toneladas.

Quem é Hubble?

Edwin Powell Hubble (1889-1953) foi um importante astrofísico estadunidense e o responsável pela descoberta de corpos celestes e pela determinação das distâncias entre várias galáxias.

Em 1929, Edwin Hubble demonstrou que as galáxias afastam-se com enormes velocidades e que o movimento desses imensos corpos celestes é acelerado, ou seja, as velocidades de afastamento aumentam cada vez mais. Por meio da luz emitida pelas galáxias mais distantes, foi possível estabelecer uma relação de proporcionalidade entre a velocidade de afastamento e a distância entre as galáxias.

O Hubble usa óculos!

Após o lançamento do telescópio, em abril de 1990, um defeito na forma de seu espelho impossibilitava a focalização das imagens dos objetos. A solução não foi a substituição do espelho, mas uma correção sobre o espelho defeituoso. Em dezembro de 1993, uma missão espacial consertou, com sucesso, o espelho que compõe o telescópio Hubble.

Descobertas feitas pelo Hubble

  1. Conseguiu imagens detalhadas de nebulosas, o que possibilitou a compreensão da formação e morte de estrelas;

  2. Gerou imagens de mais de 1500 galáxias, mostrando um universo imenso, jamais observado anteriormente;

  3. Visão em tempo real da colisão de um cometa com o planeta Júpiter;

  4. Localizou CO2 na superfície de um planeta;

  5. Planetas fora do Sistema Solar foram identificados;

  6. Imagens da colisão entre galáxias;

  7. Detecção de buracos negros.

Imagens captadas pelo Hubble

As imagens a seguir foram retiradas diretamente do site da NASA e foram captadas pelo Hubble.

Galáxia espiral localizada a aproximadamente 2,54 milhões de anos-luz da Terra
Galáxia espiral localizada a aproximadamente 2,54 milhões de anos-luz da Terra

Galáxia elíptica localizada na direção da constelação de Antlia
Galáxia elíptica localizada na direção da constelação de Antlia

Galáxia espiral localizada na direção da constelação de Canes Venatici
Galáxia espiral localizada na direção da constelação de Canes Venatici

Essa nebulosa pertence à constelação de Sagitário e está a cerca de 3000 anos-luz da Terra
Essa nebulosa pertence à constelação de Sagitário e está a cerca de 3000 anos-luz da Terra

Nessa imagem, há uma infinidade de galáxias
Nessa imagem, há uma infinidade de galáxias

O substituto do Hubble

O telescópio espacial James Webb substituirá o telescópio Hubble em outubro de 2018. O telescópio James Webb custou 8,8 bilhões de dólares, é 100 vezes mais potente que o Hubble, opera a - 233 °C e ficará a uma distância de 1,5 milhão de quilômetros da Terra.

Tags Relacionadas

Assuntos Relacionados