Você está aqui Mundo Educação Geografia Geografia Física Correntes marítimas

Correntes marítimas

As correntes marítimas constituem-se como um importante fator climático da Terra e também do equilíbrio dos ecossistemas.

Correntes marítimas
As correntes marítimas são muito importantes sob o ponto de vista climático e também ambiental

As correntes marítimas, de forma simplificada, são os fluxos de água com características comuns que se deslocam ao longo dos oceanos. Entre essas características específicas, destacam-se a salinidade e, principalmente, as temperaturas, fazendo com que exista uma direta relação entre as correntes marítimas e o clima do planeta, bem como a distribuição de calor sobre a superfície oceânica. Em outras palavras, elas constituem-se como um importante fator climático.

Por causa do movimento de rotação da Terra e do consequente efeito coriólis (uma força inercial que atua sobre um corpo cujo sistema de referência encontra-se em rotação), as correntes marinhas circulam em sentidos diferentes entre os dois hemisférios: no norte, elas percorrem o sentido horário e, no sul, elas percorrem o sentido anti-horário. A direção que elas assumem é importante não só para o clima, mas também para definir a direção em que se deslocam várias espécies de animais marinhos, contribuindo para o equilíbrio dos ecossistemas oceânicos e também para atividades econômicas relacionadas com a pesca.

Os fatores responsáveis pelas correntes marítimas são, notadamente, o deslocamento dos ventos e das massas de ar, além das diferenças de temperatura, de salinidade e de pressão atmosférica, de forma que o relevo submarino e até a forma dos continentes e ilhas também interferem na orientação do deslocamento dessas correntes.

Como a temperatura é um dos principais fatores relacionados com essa dinâmica das águas dos oceanos, ela é utilizada como critério para a classificação das correntes marítimas. Assim, as correntes são divididas em quentes e frias.

Correntes quentes: são provenientes das faixas equatoriais do planeta, onde a insolação é maior e as temperaturas também. Essas características fazem com que elas sejam mais superficiais e se desloquem mais rapidamente do que as demais correntes. Nelas, o índice de evaporação é maior, o que faz com que as áreas banhadas por elas recebam uma maior quantidade de umidade. As principais correntes quentes são as correntes das Guianas, do Golfo do México e a do Brasil.

Correntes frias: inversamente, as correntes frias são provenientes de faixas polares, com elevadas latitudes, sendo, portanto, mais frias. Elas deslocam-se em direção à Linha do Equador. Como as substâncias frias são naturalmente mais densas, essas correntes costumam ser mais profundas e deslocam-se mais lentamente. Da mesma forma, o índice de evaporação é menor, fazendo com que as áreas próximas recebam menos umidade e chuvas. As principais correntes frias são as de Humboldt, na costa oeste da América do Sul, e a Circumpolar Antártica.

Mapa demonstrativo das principais correntes oceânicas da Terra
Mapa demonstrativo das principais correntes oceânicas da Terra

As correntes frias possuem uma relevante função ambiental, pois, como são mais profundas, interferem na movimentação de depósitos orgânicos existentes nas áreas mais submersas das áreas oceânicas. Esses depósitos afloram, então, à superfície e atraem uma grande quantidade de cardumes, de forma que favorecem a prática da pesca, em um fenômeno chamado de ressurgência.

A corrente fria de Humboldt constitui-se como um grande exemplo de como as correntes marítimas interferem no clima, fazendo surgir paisagens que, aparentemente, não estão relacionadas a elas, como os desertos. Como as suas temperaturas são baixas, ela não gera muita umidade, fazendo com que o seu ambiente ao redor fique seco e atraia todo o ar úmido que por ele passe. Com isso, os ambientes litorâneos próximos (no caso, a costa do território do Chile) recebem pouca umidade, o que, somado a outros fatores, faz com que se constitua o conhecido Deserto do Atacama.

Outra importante função das correntes marítimas em relação ao clima global é a distribuição das temperaturas, que impede que as áreas que recebem mais radiação solar fiquem continuamente mais quentes e as áreas polares fiquem continuamente mais frias, pois distribuem o calor. Por isso, o estudo da dinâmica de cada uma das correntes existentes é sistematicamente realizado por especialistas em oceanografia, climatologia e áreas afins, pois nos permite compreender melhor as relações das dinâmicas naturais do planeta Terra.

Assuntos Relacionados