Você está aqui Mundo Educação Geografia Cartografia Geoprocessamento

Geoprocessamento

Geoprocessamento
O geoprocessamento facilita a rápida observação e o adequado tratamento de informações do espaço terrestre

Geoprocessamento é um procedimento integrante dos SIGs (Sistema de Informações Geográficas) e baseia-se em selecionar e trabalhar em torno de imagens de satélite e fotografias aéreas para a produção de mapas e representações cartográficas em geral.  É fruto das inovações tecnológicas, que permitiram a manipulação de informações, podendo identificar determinadas características da superfície terrestre e ordená-las em cores, formas e legendas variadas.

Através do geoprocessamento, a produção de mapas deixou de ser realizada necessariamente a partir de medições técnicas e observações superficiais, o que colaborou para o aumento da precisão das representações gráficas e na melhoria das qualidades das informações obtidas.

As imagens de satélite ou de fotografias aéreas são tratadas a partir de softwares específicos, como o ArcGIS e o Spring, que selecionam e separam informações que, a olho nu, são inseparáveis, como o relevo, hidrografia, altitude, população, vegetação, dentre outras.

Além disso, os programas de geoprocessamento são importantes para o monitoramento de áreas ou a localização de determinados pontos. Um equipamento bastante popular que utiliza essa tecnologia é o GPS, muito utilizado para determinar ou encontrar uma localização e até descobrir as melhores rotas para chegar a um determinado local.

O geoprocessamento, através do uso e estudo de imagens de satélites, permite também acompanhar e analisar eventos passados sobre a superfície ou a evolução de determinados fenômenos geográficos. Isso porque os satélites armazenam todas as imagens obtidas ao longo do tempo em que esteve em órbita. É possível, por exemplo, observar o grau de crescimento horizontal de uma cidade ou as transformações no relevo durante um determinado período de tempo.

Assuntos Relacionados