Minerais

Os minerais são compostos químicos inorgânicos que, quando agrupados, dão origem aos diferentes tipos de rochas.

Minerais
Conjunto de diferentes minerais de uso econômico

Os minerais são compostos químicos inorgânicos formados naturalmente e que apresentam uma estrutura molecular bem definida. Eles podem ser formados na Terra ou surgir no planeta através de meteoritos e demais corpos espacias não terrestres.

Atualmente, existem catalogados mais de quatro mil minerais e, à medida que os estudos geológicos avançam, mais e mais minerais vão sendo descobertos, alguns deles de origem extraterrestre. Em janeiro de 2014, por exemplo, um grupo de pesquisadores descobriu um novo mineral presente em um meteorito que havia sido coletado na Antártida na década de 1960. O nome do mineral é Wassonite e somente era produzido na Terra em pesquisas de laboratório.

Os átomos, em geral, possuem uma estrutura cristalizada com uma cadeia química estabelecida, responsável por conferir a esse mineral as suas propriedades físicas. Como já mencionamos, eles são sempre de origem inorgânica, de forma que os materiais de origem orgânica são chamados de mineraloides, tais como a pérola e o âmbar.

As pérolas não são consideradas minerais, mas sim mineraloides, pois são de origem orgânica
As pérolas não são consideradas minerais, mas sim mineraloides, pois são de origem orgânica

Conforme as suas composições, os minerais podem ser classificados em metálicos e não metálicos:

a) Minerais metálicos: como o nome sugere, são aqueles compostos por elementos químicos metálicos. Costumam ser bons condutores de eletricidade. Exemplos: alumínio, ferro, cobre etc.

b) Minerais não metálicos: são aqueles não compostos por elementos químicos metálicos, tais como diamante, calcário e areia.

O estudo dos minerais é complexo. A observação de suas características obedece a alguns diferentes critérios, a saber:

1) Cristalização: corresponde à forma geométrica tridimensional do mineral.

2) Cor: corresponde à coloração externa do mineral, com os comprimentos de ondas absorvidos pela sua composição química.

3) Transparência: capacidade dos minerais de absorverem ou não a luz, podendo ser divididos em translúcidos e opacos.

4) Brilho: quantidade de luz refletida pelo mineral.

5) Dureza: é a capacidade do mineral em riscar e não ser riscado.

6) Traço: a cor do pó do mineral.

7) Fratura: é a superfície irregular do mineral resultante de sua quebra.

8) Densidade: é a quantidade de vezes que um mineral é mais pesado do que um volume igual de água.

9) Clivagem: nível de ruptura dos minerais em superfície plana ou regular.

10) Propriedades eletromagnéticas: capacidade dos minerais de conduzirem ou não corrente elétrica e sua capacidade de relacionar-se ao magnetismo, entre algumas outras propriedades de nível semelhante.

Assuntos Relacionados