Nuvens

As nuvens apresentam-se na atmosfera sobre as mais variadas formas. A compreensão de suas características e tipos ajuda-nos a entender melhor alguns fenômenos meteorológicos.

Nuvens
Nuvem do tipo Cumulus (Cu)

As nuvens que habitam os céus de nosso planeta nada mais são do que gotículas de água condensadas e acumuladas na troposfera, sendo responsáveis por boa parte dos principais efeitos meteorológicos por nós sentidos e observados. Resumidamente, o calor solar irradiado sobre a superfície aquece a água e provoca a formação do vapor, que ascende e, ao encontrar as temperaturas mais baixas, passa pelo processo de condensação.

Dependendo das condições de temperatura, altitude, pressão e outros fatores, as nuvens apresentam diferentes formas, características e propriedades físico-químicas, por isso, são classificadas a partir de diferentes tipologias. A seguir, conheceremos os tipos de nuvens existentes, enumeradas conforme as diferenças de altitude: nuvens baixas, médias e altas. Veja o quadro a seguir:

Tabela com os principais tipos de nuvens, siglas e altura
Tabela com os principais tipos de nuvens, siglas e altura

1. Nuvens Baixas

Cumulus: as nuvens do tipo Cumulus apresentam desenvolvimento vertical, com a altura de suas bases oscilando entre 0 km e 3 km. São nuvens frequentemente isoladas com base horizontal e topo geralmente não muito elevado e um pouco arredondado. Comumente se apresentam na cor branca e, às vezes, em um cinza mais claro, indicando, quase sempre, um tempo mais calmo e sem chuvas. A imagem no início deste texto ilustra bem um exemplo de nuvem do tipo cumulus.

Cumulonimbus: muito conhecidas por serem “nuvens de tempestades” e “nuvens de trovoadas”, as cumulonimbus também apresentam desenvolvimento vertical, com bases variando entre 1000 e 3000 metros e topos com mais de 10000 metros de altura. O seu topo apresenta o aspecto de uma bigorna graças às massas de ar nas altitudes superiores.

Nuvem do tipo cumulonimbus
Nuvem do tipo cumulonimbus

Stratus: nuvens baixas que se apresentam em camadas homogêneas e suaves, sendo muito parecidas com a nimbostratus, diferenciando-se destas por serem mais baixas e uniformes. São confundidas também com as altostratus, que são nuvens ainda mais altas e que, ao contrário da stratus, permitem a passagem da luz do sol. Costumam produzir chuvas bem fracas ou garoas.

Exemplo de nuvem Stratus
Exemplo de nuvem Stratus

Stratocumulus: nuvem que se apresenta em formato de um lençol descontínuo ou contínuo e possui um aspecto acinzentado ou uma cor branca com manchas escuras. São as principais responsáveis pelas grandes turbulências em aviões em virtude de suas velocidades de deslocamento.

Um dos vários aspectos visíveis da stratocumulus *
Um dos vários aspectos visíveis da stratocumulus *

Nimbostratus: são nuvens baixas e escuras que geralmente ocasionam chuvas não muito fortes, porém mais duradouras. Impedem totalmente a passagem da luz do sol e apresentam uma cor cinza, além de uma forma não muito bem definida e uma base difusa, baixa e muito espessa.

Visão parcial de uma nimbostratus
Visão parcial de uma nimbostratus

2. Nuvens Médias

Altocumulus: são nuvens que se apresentam em forma de pequenos tufos que lembram algodões, relativamente separados entre si e com pequenas espessuras. As altocumulus sempre apresentam um lado mais claro e outro com uma coloração cinza escura. Não formam chuvas, mas a sua presença pela manhã costuma indicar a ocorrência de tempestades ao final do dia.

As altocumulus formam belos cenários
As altocumulus formam belos cenários

Altostratus: nuvens cinzentas ou azuladas dispostas em aparência de lençol que permitem uma relativa passagem da luz solar por encobrirem apenas parcialmente o sol, mas sem a forma de halos, como acontecem com a cirrostratus. Um “macete” para identificar uma altostratus é olhar para o chão e ver se há a formação de sombras, caso isso ocorra, então não será uma altostratus, e sim a cirrostratus.

As altostratus permitem uma breve passagem da luz solar
As altostratus permitem uma breve passagem da luz solar

3. Nuvens altas

Cirrus: É o tipo mais comum de nuvem presente no céu. Formam-se na parte mais alta da troposfera e estão associadas a dias bons e ensolarados. Sua aparência é constituída por formas de linhas finas e compridas que acompanham o deslocamento dos ventos.

As cirrus são o tipo mais comum de nuvem
As cirrus são o tipo mais comum de nuvem

Cirrostratus: assemelha-se à nuvem stratus e também à altostratus, diferenciando-se por ser mais alta e mais fina, mantendo a aparência de lençol sobre o céu. Permite uma grande passagem de luz solar e, em alguns casos, a formação de halos solares, como o da imagem abaixo.

Os halos solares estão associados à presença das cirrostratus
Os halos solares estão associados à presença das cirrostratus

Cirrocumulus: apresentam formas de pequenos círculos e são muito semelhantes às altocumulus, diferenciando-se apenas por apresentar a cor branca. Ocupam grandes áreas e podem aparecer tanto em sequências quanto em formas isoladas.

Uma bela imagem proporcionada pela presença de cirrocumulus
Uma bela imagem proporcionada pela presença de cirrocumulus

* Crédito da imagem: Simon Eugster / Wikimedia Commons

Assuntos Relacionados