Setor Secundário
As indústrias caracterizam o setor secundário atual.

O setor secundário corresponde a um ramo de atividade que processa ou transforma os produtos oriundos do setor primário (agricultura, pecuária, extração mineral, vegetal e animal entre outros) em bens de consumo ou mesmo máquinas.

Atualmente, todas as sociedades se encontram repletas de produtos industrializados, uma vez que esses passam por um processo de transformação de matéria-prima em algum produto que tem como finalidade atender a necessidade humana.

Esse setor da economia é bastante abrangente, agrega indústria de todos os tipos, como frigoríficos, lacticínios, fábricas de roupas, calçados e alimentos em geral, além de construções que vão desde as mais simples até as mais complexas.

Em uma abordagem histórica é possível analisar todas as etapas que o setor secundário evoluiu, elas foram classificadas em três períodos: artesanato, manufatura e indústria moderna.

Artesanato: corresponde à primeira etapa na qual o produto é concebido a partir da transformação de uma determina matéria-prima em um produto, entretanto, o que difere do processo atual é o sistema de produção ou maneira como é confeccionado, o trabalho que é conhecido com um ofício é desenvolvido em todas as etapas por um único executor, denominado de artesão, que realiza a elaboração de seu ofício sem auxílio de máquinas, usando somente instrumentos rudimentares.

Manufatura: representa a segunda etapa do setor secundário na história, quando já haviam surgido algumas máquinas manuais simples e o trabalho não mais era executado por uma única pessoa, pois existia divisão de tarefas no processo de produção.

Indústria moderna: compreende a terceira etapa, que configura como a mais atual nesse seguimento, pois seu processo produtivo está diretamente ligado ao uso de tecnologias, como a robótica, e máquinas cada vez mais sofisticadas que, para serem usadas, utilizam uma grande quantidade de energia. Nessa etapa cada trabalhador exerce quase que exclusivamente uma tarefa, isso visa dinamizar o trabalho, uma vez que o funcionário fica totalmente adaptado e assim ganha agilidade e rapidez e o resultado é um menor tempo na confecção de um produto.

Devido à exigência do mercado e a efetiva concorrência que vigora em nível global, o setor industrial ou setor secundário tem se tornado um dos mais importantes seguimentos produtivos. A busca por mercado e por atingir um número cada vez maior de consumidores e, automaticamente, expandir suas atuações, promove uma necessidade de fazer uso de um arsenal tecnológico que venha obter melhor qualidade dos produtos, diminuição dos custos, utilizando materiais de fácil reciclagem e que não provoquem tantos impactos ao ambiente.

O setor secundário exerce uma função social, pois gera empregos nas indústrias e nos seguimentos de revenda e distribuição dos produtos, além de disponibilizar uma série de objetos que atualmente são tidos como indispensáveis para a humanidade (habitação, alimentos, vestuário e alguns nem tanto necessários como capas de celulares, artigos de decoração entre muitos outros) e, desse modo, gera uma série de facilidades para a vida das pessoas.

Assuntos Relacionados