Tornado

O tornado é um tipo de ciclone, com dimensões e duração bem menores que a de um furacão. Porém, esse fenômeno é capaz de gerar grandes catástrofes.

Tornado
Tornado: redemoinhos atmosféricos

O tornado é um tipo de ciclone, ou seja, redemoinhos atmosféricos que giram em torno de um centro de baixa pressão atmosférica. Normalmente a sua formação ocorre no final da tarde, pois nesse período a atmosfera apresenta maior instabilidade.

A palavra tornado é originária do termo espanhol tornada, que significa tempestade. O tornado apresenta dimensões e duração bem menores que a de um furacão. Porém, esse fenômeno é capaz de gerar grandes catástrofes, como por exemplo, destruição de casas.

Os tornados são fenômenos tipicamente continentais, sua formação ocorre através da chegada de frentes frias em regiões onde o ar está mais quente e instável, favorecendo o desenvolvimento de uma tempestade, que, por sua vez, impulsiona a formação desse tipo de ciclone.

Algumas regiões são mais propícias para a formação de tornados, pois apresentam aspectos favoráveis para a ocorrência desse fenômeno. Entre essas regiões podemos destacar a parte central dos Estados Unidos, e alguns países da América do Sul como o Uruguai, Argentina e o sul do Brasil.

Formação dos Tornados:

1 - A massa de ar frio forma uma “tampa” sobre a massa de ar quente próxima ao solo, impedindo a formação de nuvens. Com a entrada de uma frente fria ou pelo aquecimento excessivo da faixa de ar próxima ao solo, o ar quente rompe a tampa e invade a massa de ar frio.

2 - O ar quente sobe e se expande, com velocidade que pode chegar a 250 KM/h. A instabilidade na atmosfera pode fazer com que o movimento de expansão ocorra em forma espiral.

3 - Umidade condensada cai em forma de chuva. Com a evaporação, o tornado se forma abaixo da “tampa” em área onde não há chuva. Ao contrário dos furacões, os tornados são compactos e de curta duração.

Um tornado normalmente apresenta 100 metros de extensão, e sua duração é de poucos minutos.

Assuntos Relacionados