Zona do Euro
A zona do euro possui um importante peso econômico

Zona do Euro, nomeada oficialmente por Área do Euro, é um termo usado para designar os países que fazem parte da União Europeia e que adotaram o euro como única moeda. Fazem parte da zona do euro: Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Eslováquia, Eslovênia, Estônia, Finlândia, França, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Malta, Holanda, Portugal, Grécia e Espanha. Alguns países fazem parte da União Europeia, mas resolveram não adotar a moeda única, a exemplo de Inglaterra, Suécia e Dinamarca.

A criação da moeda se deu em 1999, juntamente com o surgimento do Banco Central Europeu. Entretanto, a sua circulação na UE foi iniciada no dia 1º de janeiro de 2002. Nessa ocasião, dos 17 países atuais, apenas 11 aderiram. Posteriormente, em 2007, a Eslovênia também aderiu ao euro. Em 2008 foi a vez do Chipre e Malta também fazerem parte. Em 2009 foi a Eslováquia e, em 2011, a Estônia.

O euro foi criado para fortalecer a economia dos países que o adotarem, pois terão uma moeda forte economicamente para negociar. Além disso, a adoção de uma mesma moeda propiciou uma ampliação nas relações comerciais entre os países e a formação de grandes empresas europeias que emergiram a partir da junção de muitas empresas de diferentes países.  

Outro objetivo importante para a criação do euro foi a ampliação das relações político-econômicas entre França e Alemanha, que possuíam uma relação historicamente desgastada, até então.

Com a criação do euro, o dólar perdeu um pouco a sua centralidade no mundo, mas continua sendo a moeda financeira mais importante do sistema econômico mundial.

Assuntos Relacionados