A ou há?

As palavras “a” e “há” possuem o mesmo som, mas apresentam grafia e indicação de tempo diferentes.

A ou há?
“A” e “há” são palavras que fazem referência a tempos diferentes.

Observe o trecho da música:

Eu nasci há dez mil anos atrás - Raul Seixas
Compositor: Raul Seixas e Paulo Coelho

Eu nasci dez mil anos atrás
e não tem nada nesse mundo que eu não saiba de mais

Eu vi Cristo ser crucificado
O amor nascer e ser assassinado
Eu vi as bruxas pegando fogo para pagarem seus pecados,

Eu vi,

Eu vi Moisés cruzar o Mar Vermelho
Vi Maomé cair na terra de joelhos
Eu vi Pedro negar Cristo por três vezes diante do espelho

Eu vi,
Eu nasci
(eu nasci)

dez mil anos atrás
(eu nasci há dez mil anos)
E não tem nada nesse mundo que eu não saiba de mais

É possível notar que as palavras em destaque fazem referência a um tempo no passado, não é mesmo? Veja que não só pelo uso do advérbio “atrás”, mas os acontecimentos em si (“Cristo ser crucificado”, “Bruxas pegando fogo”, “Moisés cruzar o Mar Vermelho”, “Maomé cair na terra de joelhos”, “Pedro negar Cristo por três vezes”) remetem-nos a um período da história que já passou. Dessa forma, a palavra deve ser utilizada sempre que nos referirmos ao passado, dando o significado de tempo decorrido.

Agora, observe a frase a seguir:

Daqui a pouco encerrará o expediente.

Veja que, nesse exemplo, é possível verificar uma referência a um tempo futuro, não é? É isso mesmo! Deve-se usar a preposição “a” quando quisermos passar a noção de tempo futuro.

Assim, temos:

- verbo haver

- noção de tempo decorrido (passado)

A

- preposição

- noção de tempo futuro


Veja mais exemplos:

Ele procurava por sua amada anos.
Estamos a uma hora da cidade.
muito tempo não vejo minha família.
Ela chega daqui a duas semanas.

Tags Relacionadas

Assuntos Relacionados