Você está aqui Mundo Educação Gramática Fonologia Encontro vocálico

Encontro vocálico

A presença na mesma sílaba de dois sons vocálicos (vogal e semivogal) constitui o encontro vocálico, que é classificado em ditongo, tritongo e hiato.

Encontro vocálico
Na reunião das letras, vogais e consoantes encontram-se, mas no encontro vocálico, a entrada é restrita às vogais e semivogais

A palavra é composta basicamente por fonemas e letras. Estas, por sua vez, são classificadas em vogais, semivogais e consoantes. A base de toda sílaba é a vogal, logo, é correto afirmar que não existe sílaba sem vogal.  A partir dessa afirmação, surge uma pergunta, é possível uma sílaba possuir duas vogais? Acompanhe as explicações:

O encontro vocálico é a presença na mesma sílaba, ou em sílabas diferentes, de dois sons vocálicos (Atenção! Sons vocálicos, e não vogais). O que isso significa? Que é um equívoco afirmar que no encontro vocálico há a presença de duas vogais. Isso não pode acontecer, e a explicação é simples: cada sílaba só possui um núcleo, ou seja, uma vogal.  Portanto, o encontro vocálico acontece quando uma vogal e uma semivogal encontram-se na mesma sílaba sem que entre elas haja uma consoante.

O encontro vocálico divide-se em ditongo, tritongo e hiato. A seguir, acompanhe a definição de cada um deles:

  • Ditongo

É o encontro na mesma sílaba entre uma vogal e uma semivogal. Existe uma grande dificuldade em diferenciar vogal de semivogal porque, em geral, todas podem exercer os mesmos papéis, logo, a única maneira para diferenciá-las é pronunciar as palavras e reconhecer quem está exercendo a função de núcleo da sílaba e quem não está. Por que considerar isso é importante? É simples, a vogal, por ser base ou núcleo da sílaba, será pronunciada de forma clara, forte; enquanto o som da semivogal ficará menos nítido.

 Veja os exemplos:

Caixa (Cai-xa)

Mau (mau)

Em que palavra o u exerce o papel de vogal? Na primeira, não é mesmo? Já que na palavra baú, distingue-se nitidamente a presença do a e do u, portanto, ambos são considerados vogais e são a base da sílaba, por isso, não podem ficar juntos. Já em mau, só há um som percebido com nitidez, o do a, enquanto o u fica quase imperceptível. Caso tenha dúvidas nessa afirmação, pronuncie novamente as palavras e você perceberá a diferença.

Os ditongos podem ser classificados quanto à posição dos fonemas (crescente ou decrescente) e quanto à sonoridade (orais e nasais).

1 - Classificação quanto à posição dos fonemas (vogal e semivogal):

Ditongo crescente: possui esse nome porque realmente está havendo um crescimento sonoro, já que parte do “som fraco” da semivogal para o “som forte” ou mais nítido da vogal.

SEMIVOGAL → VOGAL = Ditongo crescente

Ditongo decrescente: se está decrescendo, está saindo do som “mais forte”, ou seja, o da vogal, para o som “mais fraco” ou menos nítido, o da semivogal.

VOGAL → SEMIVOGAL = Ditongo decrescente

2 - Classificação quanto à sonoridade: essa classificação é definida pelo local em que o ar passa, se totalmente pela boca ou pela boca e pelo nariz. Veja:

Ditongo oral: o ar sai totalmente pela boca.

Ex.: rei, leite, silêncio.

Ditongo nasal: além de passar pela cavidade bucal, também passa pela nasal.

Ex.: pão, mãe, realizam.

  • Tritongo

No tritongo, há a presença de duas semivogais e uma vogal. Como já foi dito, a vogal é o núcleo da sílaba, logo, o tritongo apresenta-se assim:

SEMIVOGAL + VOGAL + SEMIVOGAL

Os tritongos também podem ser orais e nasais, acompanhe os exemplos:

Tritongo oral: Paraguai

Tritongo nasal: Saguão

  • Hiato

O hiato é o encontro de dois sons vocálicos, que embora estejam juntos na palavra, pertencem a sílabas diferentes. Isso acontece porque na mesma sílaba não pode haver dois núcleos. 

Veja os exemplos:

Saúde

Saída

Baú

ATENÇÃO:

Na hora da divisão silábica, os ditongos e os tritongos permanecem na mesma sílaba, enquanto no hiato as vogais ficam em sílabas diferentes.

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas

Assuntos Relacionados