Pronomes

Os pronomes podem ser pessoais, possessivos, demonstrativos, interrogativos, relativos, indefinidos e também substantivos e adjetivos.

Pronomes
Em um texto, os pronomes podem atuar como um importante mecanismo de coesão

Na língua portuguesa existem dez classes gramaticais, também chamadas de classes morfológicas ou, ainda, classes de palavras. São elas: substantivo, artigo, adjetivo, pronome, numeral, verbo, advérbio, preposição, conjunção e interjeição. Destas, seis são variáveis, ou seja, sofrem flexão quanto ao gênero, número e grau. É o caso do pronome, o foco deste texto.

O pronome é a palavra que substitui ou acompanha um substantivo (nome), definindo-lhe os limites de significação. Existem vários tipos de pronomes: pessoais, possessivos, demonstrativos, interrogativos, relativos e indefinidos. Além dessa classificação principal, os pronomes também podem ser classificados em adjetivos e substantivos.

Classificação dos pronomes

Pronomes pessoais: subdividem-se em pronomes pessoais do caso reto, pronomes pessoais oblíquos e pronomes pessoais de tratamento;

Pronomes possessivos: indicam relação de posse, algo que pertence a uma das pessoas do discurso. São eles: meu, minha, meus, minhas, teu, tua, teus, tuas, seu, sua, seus, suas, nosso, nossa, nossos, nossas, vosso, vossa, vossos, vossas, seu, sua, seus, suas;

Pronomes demonstrativos: indicam posicionamento, o lugar de um ser em relação a uma das três pessoas gramaticais. São eles: este, esta, estes, estas, isto, esse, essa, esses, essas, isso, aquele, aquela, aqueles, aquelas, aquilo. Palavras que podem atuar como pronomes demonstrativos: o, a, os, as, mesmo, mesma, mesmos, mesmas, próprio, própria, próprios, próprias, tal, tais, semelhante, semelhantes;

Pronomes interrogativos: são utilizados para interrogar, isto é, para formular perguntas de modo direto ou indireto. São eles: que, quem, qual, quais, quanto, quanta, quantos, quantas;

Pronomes relativos: são empregados para retomar um substantivo (ou um pronome) anterior a eles, substituindo-o no início da oração seguinte. São eles: que, quem, onde, o qual, a qual, os quais, as quais, cujo, cuja, cujos, cujas, quanto, quanta, quantos, quantas;

Pronomes indefinidos: são aqueles que se referem de modo indeterminado, vago, à terceira pessoa gramatical. São eles: alguém, ninguém, outrem, tudo, nada, cada, algo, algum, algumas, nenhuns, nenhuma, todo, todos, outra, outras, muito, muita, pouco, poucos, certo, certa, vários, várias, tanto, tantos, quanta, quantas, qualquer, quaisquer, bastante, bastantes.

Pronomes adjetivos: sua função é acompanhar os substantivos, fazendo o papel de um adjetivo ao determinar e modificar o substantivo;

Pronomes substantivos: são utilizados para substituir o substantivo em uma oração.

É importante ressaltar a importância dos pronomes para o processo de construção da coesão em um texto. Por meio da coesão é estabelecida a relação semântica (relações de sentido entre as palavras) entre os elementos do discurso, desde que os conectivos, entre eles os pronomes, sejam empregados de maneira correta, o que possibilitará o encadeamento lógico das ideias do texto.

Para que você entenda melhor todas as especifidades dos pronomes, seus principais tipos e a função que eles podem desempenhar em um texto, o Mundo Educação preparou um espaço dedicado a essa classe de palavras. Aqui você encontrará vários artigos que explicarão cada uma de suas subdivisões de forma simples e objetiva. Já pode favoritar no seu navegador para consultar sempre que houver dúvidas. Esperamos que você faça boa leitura e que tenha bons estudos!

Artigos de "Pronomes"