Você está aqui Mundo Educação Gramática Verbo Regência nominal e regência verbal Regência Verbal de alguns verbos

Regência Verbal de alguns verbos

Alguns verbos causam dúvidas quanto à regência. Veja a seguir alguns casos:

Aspirar

O verbo aspirar é transitivo direto quando tem significado de: inspirar, tragar.

Exemplo: Nós aspiramos todos os dias o dióxido de carbono dos veículos.

É transitivo indireto se significar desejar, pretender. É seguido de preposição “a”.

Exemplo: João aspira ao cargo de gerente dessa loja.

Assistir

O verbo assistir é transitivo indireto quando tem significado de: ver, presenciar, nesse caso, o objeto indireto é precedido da preposição “a” e, portanto, não cabe o pronome lhe e sim ele(s) e ela(s). É também transitivo indireto quando tem sentido de: caber, pertencer e, já neste caso, o pronome lhe é admitido.

Exemplo: Nós assistimos ao jogo da seleção brasileira.

Exemplo: Assiste-lhe o direito de participar dessa reunião.

É transitivo direto quando significa ajudar, socorrer.

Exemplo: A enfermeira assistiu o paciente atenciosamente.

É intransitivo quando significar morar, residir.

Exemplo: Minha cunhada assiste nesta avenida.

Chamar

É transitivo direto quando tem significado de: convocar.

Exemplo: Chamei todos os partidários.

É transitivo indireto quando exige preposição por e significa: invocar.

Exemplo: Eu invoquei por Ele e fui prontamente atendida.

É transitivo direto ou indireto quando significar: apelidar.

Exemplo: Ela chamou o menino de “sem graça”.

Exemplo: Ela chamou-lhe “sem graça”.


Querer

É transitivo direto quando tem significado de: desejar.

Exemplo: Eu quero um presente útil.

É intransitivo quando significar: gostar.

Exemplo: Ela não lhe quer mal algum.


Visar

É transitivo direto quanto tem significado de: dar visto.

Exemplo: A polícia federal visou meu passaporte.

É transitivo indireto quando significar: pretender.

Exemplo: A medida que tomamos visa ao melhoramento de nossa equipe.

Assuntos Relacionados

Comentários