Você está aqui Mundo Educação História Geral Idade Média A Sociedade Feudal Castelo medieval, símbolo do feudalismo

Castelo medieval, símbolo do feudalismo

Castelo medieval, símbolo do feudalismo
Castelos medievais, símbolo de ostentação e poder do senhor feudal

Durante o feudalismo medieval (IX a XIV), a propriedade rural pertencente ao senhor feudal era basicamente composta pelo castelo (habitação do senhor feudal), pela igreja (ou capela), pelas aldeias ou vilas camponesas, pelos bosques (chamados de campos abertos ou florestas), pelas terras cultiváveis e pelas áreas de pastagens.

No feudalismo medieval europeu, o castelo era o cerne da vida econômica, social e política. As batalhas e conflitos durante o período medieval eram frequentes, em razão das possíveis vinganças entre os senhores feudais e por ataques de outras civilizações. Portanto, a principal função destinada aos castelos era a segurança da família do senhor feudal, da nobreza e dos camponeses. Os castelos constituíam enormes fortes, feitos com imensas muralhas, torres, fossos, calabouços e pontes levadiças. Geralmente eram construídos em terrenos elevados, o que facilitava a defesa contra ataques externos.

Nos momentos de ataques de inimigos, todos os habitantes dos feudos, inclusive os servos, se refugiavam dentro dos castelos para proteção. A ponte levadiça era a única entrada que dava acesso ao interior do castelo. Os calabouços serviam como prisão, onde eram deixados os inimigos dos senhores feudais e os prisioneiros de guerra. Nas torres ficavam guardas vigiando permanentemente o castelo. Além disso, nos momentos de batalhas, os arqueiros e outros guerreiros se posicionavam nessas torres.

A vida cotidiana dos nobres quase sempre foi dedicada às intensas caçadas nos bosques e florestas. Suas mulheres se dedicavam à vida familiar e doméstica, além de terem exercido o papel da procriação, fundamental para a hereditariedade familiar e a manutenção das posses do senhor feudal.

No interior dos castelos eram realizados numerosos banquetes e diversas festas. No período do renascimento urbano e comercial (XI-XII), as muralhas dos castelos foram deslocadas, aumentando significativamente o espaço territorial dos castelos em razão do crescimento comercial e proliferação das feiras medievais.

Existe uma controvérsia em relação ao conforto dos castelos: geralmente eles são demonstrados no cinema como locais confortáveis e luxuosos, no entanto alguns estudiosos discordam e afirmam que os castelos medievais possuíam muitos e enormes cômodos que geralmente eram frios e rústicos. Os esgotos, produzidos no castelo, eram jogados nos fossos, espécie de vala (buraco) que isolava as muralhas do castelo do restante do feudo, o que dificultava o acesso inimigo aos castelos.

Atualmente, os castelos medievais preservados ostentam um grande valor simbólico e cultural. A grandiosidade das construções que formam os castelos contribui enormemente para demonstrar a sua imponência arquitetônica. Muitos castelos foram transformados, nos dias atuais, em hotéis, museus e pontos turísticos.

Assuntos Relacionados