Teatro grego

O teatro grego é um dos legados culturais mais importantes do Ocidente e sua origem está associada a rituais religiosos.

Teatro grego
Ruínas de um antigo anfiteatro grego

A arte cênica, ou o drama, é uma das primeiras manifestações artísticas da humanidade, completamente plasmada à realidade dos simbolismos primitivos, como os rituais de sacrifício e a institucionalização de tabus: como regras sexuais, não violação de cadáveres, condenação do parricídio etc. Em todas as culturas e civilizações, a arte da representação dramática fez-se presente. Mas do ponto de vista do desenvolvimento da tradição dramática ocidental, foi na pólis grega que o teatro começou a sistematizar-se.

A linguagem teatral dos antigos gregos estava pautada pelo culto ao deus Dionísio, isto é, o festival dramático era parte das adorações dionisíacas no período de cerca de cinco séculos a.C. Segundo informações do estudioso de teatro, Raymond Williams, o teatro organizado pela pólis tinha a duração de cinco dias, nos quais três poetas competiam, cada qual apresentando três tragédias e uma peça satírica:

“[...] As cerimônias são iniciadas ao amanhecer de cada dia no teatro, com um sacrifício de purificação e a oferenda de libações. No centro da primeira fila do auditório fica o sacerdote de Dionísio Eleutério; sentado ao seu lado, os sacerdotes de Zeus e Atena. Atrás dele há um público imenso, por volta de 17 mil homens, mulheres e crianças. Todas as atividades comerciais da pólis são suspensas durante o festival.” [1]

Os anfiteatros das pólis gregas sempre ficavam em locais privilegiados, construídos com minucioso cuidado acústico e arquitetural. As peças, fossem tragédias, sátiras ou comédias, eram sempre encenadas por homens, mesmo quando havia personagens femininas. Além disso, uma das características centrais da atuação no teatro grego era o uso de máscaras, cunhadas de acordo com o drama representado: tristeza, alegria, horror, etc.

Ao contrário do teatro contemporâneo, o teatro antigo era composto em versos por poetas que conheciam bem a tradição oral, histórica e épica dos povos gregos. Os poetas dramáticos mais famosos entre os gregos foram Sófocles, Aristófanes, Eurípedes e Ésquilo.

NOTAS

[1]: WILLIAMS, Raymond. O drama em cena. São Paulo: Cosac Naify, 2010. p. 41-42.

Assuntos Relacionados