Haikai

O Haikai tem sua origem no Japão no século XVI e encontrou representantes no Brasil, como os poetas Paulo Leminski, Guilherme de Almeida e o jornalista Millôr Fernandes.

Haikai
O poeta Bashô é considerado o principal nome da poesia haicaísta no Japão. Um retrato do poeta Bashô, de Yokoi Kinkoku

Você sabe o que é um Haikai?

Bom, o nome parece denunciar a origem da palavra, não é mesmo?

Haikai é um vocábulo composto por duas palavras da língua japonesa: hai = brincadeira, gracejo; e kai = harmonia, realização. É um tipo de poema bastante diferente daqueles que sugerem nossa memória, já que à primeira vista sua forma e disposição na página pouco lembram o modelo literário tradicional. São poemas pequenos, com métrica e moldes orientais e seus primeiros registros datam de um longínquo século XVI.

Bastante difundido no Japão, seu país de origem, o haikai encontrou espaço na Literatura Brasileira através de representantes como Paulo Leminski, Millôr Fernandes e Guilherme de Almeida. Mas foi Afrânio Peixoto, em seu livro de 1919, chamado de Trovas Populares Brasileiras, quem primeiro falou a respeito do poema japonês. Outros autores também falaram sobre suas impressões sobre o haikai, mas foi Afrânio Peixoto o principal divulgador e difusor dessa arte no Brasil. No Japão, Bashô, pseudônimo de Matsuo Munefusa, foi um dos principais poetas haicaístas em uma época em que escrever haikais era uma das principais diversões e passatempos do homem japonês do século XVII. Foi ele quem deu força à importância e à prática do haikai em seu país.

de tantos instantes
para mim lembrança
as flores de cerejeira.

Matsuo Bashô

No haikai habita uma forma elementar de arte que valoriza o simples, cujo objetivo é aguçar em quem lê o espírito contemplativo e descritivo das imagens expressas no poema. É nítida a preocupação com a linguagem, pois o haikai tem a objetividade como sua principal característica. Vejamos alguns exemplos:

amar é um elo
entre o azul
e o amarelo

Paulo Leminski

Nos dias quotidianos
É que se passam
Os anos

Millôr Fernandes

NOTURNO

Na cidade, a lua:
a jóia branca que bóia
na lama da rua.

Guilherme de Almeida

Paulo Leminski foi um dos principais representantes da poesia haicaísta no Brasil. Imagem do filme “Ervilha da fantasia”, de 1985
Paulo Leminski foi um dos principais representantes da poesia haicaísta no Brasil. Imagem do filme “Ervilha da fantasia”, de 1985

O que os versos dos três poetas têm em comum? Você deve ter notado a semelhança na forma, não é mesmo? Isso acontece porque o haikai é composto por apenas três versos, sendo que o primeiro e o terceiro verso são pentassílabos, ou seja, formados por cinco sílabas poéticas, e o segundo verso é heptassílabo, constituído assim por sete sílabas. Construir um haikai, por mais simples que possa parecer, demanda certa intimidade com as palavras, que são cuidadosamente escolhidas para que possam “caber no poema”. Fica então um convite/desafio: que tal tentar escrever um haikai?

Assuntos Relacionados