Você está aqui Mundo Educação Matemática Matemática financeira Correção Salarial

Correção Salarial

O aumento generalizado dos preços de bens e serviços durante um determinado tempo é denominado inflação, e a causa principal é a queda do poder aquisitivo do dinheiro.

Existem vários fatores que causam a elevação dos preços de mercado, o aumento de um mero item pode provocar a contaminação e elevar o preço dos demais. Um exemplo bem prático do aumento em massa de produtos está associado ao preço dos combustíveis, em virtude de o Brasil ser um país onde o transporte rodoviário é o maior meio de locomoção de mercadorias. Se o preço dos combustíveis aumenta ocorre um efeito generalizado, fazendo com que o reajuste de preços chegue às mercadorias nas prateleiras dos supermercados, atingindo diretamente o consumidor. Mas, e o reajuste no salário do trabalhador, quando ele é feito?

O reajuste no salário do trabalhador depende dos índices inflacionários de um determinado período, os responsáveis por medir esses índices no Brasil são algumas entidades como a Fundação Getúlio Vargas, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e outros órgãos.

Vamos supor que a inflação em 2005 foi de 4,5%, segundo os órgãos responsáveis.
Um trabalhador que recebeu R$ 9.600,00 no ano de 2005 (média de R$ 800,00 mensais) deverá ter um novo salário em 2006, pois será preciso aplicar um fator de correção monetária para manter o poder aquisitivo do trabalhador.

O fator de correção é calculado da seguinte forma:
100% + 4,5% = 104,5% = 104,5/100 = 1,045 (fator de correção)

Devemos multiplicar o salário antigo pelo fator de correção, constituindo o novo salário anual:
9.600 * 1,045 = 10.032,00 (R$ 836,00 mensais)

Assuntos Relacionados