Você está aqui Mundo Educação Matemática Matemática financeira Fator de Capitalização

No sistema de aplicação financeira envolvendo juros compostos, as capitalizações são efetuadas mensalmente de acordo com uma taxa de juros pré ou pós-fixada. Periodicamente os juros são somados constituindo um novo capital, isto é, o capital é aumentado mensalmente, gerando montantes mensais cada vez maiores que o anterior. Essa é a principal característica do regime de capitalização composta, e atualmente é o meio utilizado por todas as instituições financeiras para empréstimos e cobrança de juros e multas por atraso em pagamentos de títulos.

Como podemos determinar o cálculo do fator de correção das aplicações? Pode parecer meio complicado, mas vamos tentar entender essa situação de uma forma bem simples. Suponha que você aplique a quantia de R$ 1 000,00 durante 5 meses a uma taxa de juros de 2% ao mês. Vamos desenvolver um cálculo aplicando a fórmula dos juros compostos:

M = C * (1 + i)t
M = 1000 * (1 + 2%)5
M = 1000 * (1 + 2/100)5
M = 1000 * (1 + 0,02)5
M = 1000 * (1,02)5
M = 1000 * 1,1040808032
M = 1 104,08

Observe que na fórmula temos a seguinte expressão (1 + i)t, esse elemento é chamado de fator de correção da aplicação. Como apliquei o capital durante 5 meses, o fator de correção é calculado da seguinte forma (1 + i)5 . Substituindo i pela taxa unitária referente a 2% (2/100 = 0,02), temos (1 + 0,2)5→ 1,025. De acordo com a definição de potência podemos desenvolver o fator de correção da seguinte forma:

1,025 = 1,02 * 1,02 * 1,02 * 1,02 * 1,02 = 1,1040808032

Temos que o capital será corrigido da seguinte forma:

1º mês → 1,02
1 000 * 1,02 = 1 020

2º mês → 1,022
1 000 * 1,02 * 1,02 = 1 040,40

3º mês → 1,023
1 000 * 1,02 * 1,02 * 1,02 = 1 061,21

4º mês → 1,024
1 000 * 1,02 * 1,02 * 1,02 * 1,02 = 1 082,43

5º mês → 1,025
1 000 * 1,02 * 1,02 * 1,02 * 1,02 * 1,02 = 1 104,08

Assuntos Relacionados