Você está aqui Mundo Educação Páscoa Páscoa Cristã

Páscoa Cristã

A Páscoa é uma das mais importantes – senão a mais – comemoração da tradição cristã. Essa comemoração relembra a crucificação de Cristo e celebra a sua ressurreição.

Páscoa Cristã
A Páscoa cristã relembra a crucificação e celebra a ressurreição de Cristo

A Páscoa é uma tradicional comemoração cristã que relembra a crucificação, morte e ressurreição de Cristo. Essa tradicional festa dos cristãos tem origens judaicas e ganhou novo sentido com os eventos citados. A comemoração cristã possui data móvel estabelecida pela Igreja no século IV d.C. O termo Páscoa no idioma português deriva dos termos “Pesach”, do hebraico; “Pascha”, do latim; e “Paskha”, do grego.

Páscoa Cristã

A Páscoa, originalmente, é uma comemoração de tradição judaica que relembra a libertação do povo hebreu da escravidão no Egito. Segundo a tradição hebraica, a realização da festa aconteceu por uma ordem enviada por Javé a Moisés, que, em seguida, repassou-a para os hebreus. A Páscoa judaica relembra a passagem do anjo da morte durante a execução da décima praga do Egito. Por essa razão, a Páscoa para os judeus é chamada de “Pesach”, que significa “passagem” em português.

No entanto, a Páscoa comemorada pelos cristãos possui um significado diferente da comemorada pelos judeus apesar da festa cristã ter uma conexão com a festa judaica. O real significado da Páscoa para os cristãos está relacionado com a crucificação, morte e ressurreição de Cristo que segundo a tradição aconteceu após três dias.

A Páscoa é uma das principais comemorações da tradição cristã – senão a principal – porque evidencia a importância na crença da ressurreição de Cristo. A importância que a ressurreição de Cristo tem dentro do cristianismo é reforçada por um fala do apóstolo Paulo em I Coríntios 15:14: “E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé”|1|.

O trecho reforça que, sem a Páscoa, ou seja, sem a crença na ressurreição, não haveria sentido na prática da fé cristã. A morte e ressurreição de Cristo são particularmente importantes, pois, para os cristãos, o ato de Cristo oferecer-se em sacrifício salvou a humanidade de seus próprios pecados e deu-lhes a perspectiva de uma nova vida.

Semana Santa

A celebração da Páscoa que acontece no Domingo de Páscoa marca o fim da Semana Santa, período no qual se relembra todos os eventos que resultaram na crucificação de Cristo. A Semana Santa inicia-se no Domingo de Ramos, que marcou o retorno de Jesus para a cidade Jerusalém. Durante essa semana, ainda pode ser destacada a Quinta-feira Santa, quando aconteceu a Última Ceia de Cristo com seus discípulos.

A Última Ceia foi quando Cristo se reuniu e ceou com seus discípulos pela última vez. Ali, Cristo contou aos seus discípulos tudo o que aconteceria em diante: da traição (cometida por Judas Iscariotes) à negação de Pedro. Além disso, na Quinta-feira Santa, é tradicional praticar o rito de lava-pés que relembra a ação de Jesus em lavar os pés de seus discípulos.

A Sexta-feira Santa é marcada pela lembrança da crucificação e morte de Cristo no Calvário. A morte de Cristo, segundo a narrativa bíblica, aconteceu após ele ter sido preso no Getsêmani vítima da traição de Judas Iscariotes. Depois disso, Cristo foi levado a julgamento e, após diversas etapas, foi condenado à crucificação. Torturado, foi crucificado em uma colina conhecida como gólgota.

O dia após a morte de Cristo é conhecido como Sábado de Aleluia e, por fim, o Domingo de Páscoa é o dia da ressurreição de Cristo. O paralelo existente entre as comemorações judaica e cristã está no fato de que os eventos da crucificação de Cristo aconteceram durante as comemorações da Páscoa Judaica.

Tradições da Páscoa Cristã

Nas ruas da Cidade de Goiás (GO), é realizada a Procissão do Fogaréu, que relembra a perseguição e prisão de Cristo*

Nas ruas da Cidade de Goiás (GO), é realizada a Procissão do Fogaréu, que relembra a perseguição e prisão de Cristo*

A comemoração da Páscoa cristã varia bastante de acordo com as diferentes vertentes religiosas do Cristianismo. Assim, existem diferenças pontuais na forma como ortodoxos, católicos e protestantes (e suas diferentes vertentes) comemoram a Páscoa. Aqui no Brasil, a tradição cristã mais bem estabelecida e mais conhecida é a católica.

Assim, durante a Semana Santa, são realizadas diversas missas e encenações, conhecidas como Paixão de Cristo. Essas encenações, em geral, retratam todos os eventos desde a prisão de Cristo até a sua ressurreição. Uma tradição de Páscoa muito conhecida no Brasil é a Procissão do Fogaréu, que acontece nas ruas da Cidade de Goiás, localizada no Estado de Goiás.

Essa apresentação foi introduzida na região no século XVIII por um religioso espanhol e é realizada todos os anos na cidade. A Procissão do Fogaréu encena a perseguição e prisão de Jesus Cristo e todos os anos atrai milhares de pessoas para essa cidade do interior de Goiás. Essa apresentação reuniu aproximadamente 20 mil pessoas na cidade em 2016 |2|.

A data de comemoração da Páscoa pelos cristãos faz menção ao Concílio de Niceia, realizado pela Igreja em 325 d.C. Nesse concílio, foi estabelecido que a Páscoa seria uma comemoração com data móvel, sendo definida no primeiro domingo após a lua cheia do equinócio de primavera. Assim, dentro desses parâmetros, a Páscoa cristã é comemorada no período entre 22 de março e 25 de abril.

A Páscoa também marca o fim do período da Quaresma, tradicional período de quarenta dias que se inicia após a Quarta-feira de cinzas. Esse período dentro da tradição cristã é marcado por jejuns, alguns praticam a abstinência de carne vermelha, realizam promessas e orações etc.

|1| Trecho retirado da Bíblia Online. Para acessar, clique aqui.
|2| Milhares de fiéis acompanham a Procissão do Fogaréu em Goiás. Para acessar, clique aqui.

*Créditos da imagem: Judson Castro e Shutterstock

Assuntos Relacionados