Você está aqui Mundo Educação Psicologia Agorafobia

Agorafobia

A palavra “agorafobia” vem de uma junção dos termos gregos “agora” (lugar aberto, grande) e “fobia” (medo). Dessa forma, normalmente diríamos que agorafobia é o medo de estar em locais públicos ou no meio da multidão, por exemplo. Entretanto, este termo é mais abrangente e pode ser definido como a antecipação do medo de sentir algum mal-estar e não obter socorro.

Pessoas que sofrem dessa fobia geralmente entram em pânico ao pensar que podem precisar de algum tipo de socorro, antes mesmo de tal situação ocorrer. Os agorafóbicos não conseguem se desvincular dessa crença, o que torna atividades simples, como ir ao cinema, ao supermercado ou ao shopping, situações ameaçadoras. Os lugares específicos que mais causam pânico nesses indivíduos são túneis, passarelas, pontes, barcos, etc.

Existem agorafóbicos que não conseguem ficar sozinhos em casa nem sair sem a companhia de uma pessoa, já que temem a falta de suporte em situações de pânico (“E se eu me sentir mal, quem é que vai estar lá para me ajudar?”). Esse tipo de comportamento pode gerar irritação e impaciência nas pessoas, tornando mais difícil a convivência social do indivíduo. Por esse motivo e para melhorar a qualidade de vida do mesmo, é importante a identificação do problema e seu tratamento.

O diagnóstico é feito através da manifestação dos sintomas da fobia, no entanto, algumas dessas manifestações podem estar presentes, sem que esse seja um quadro de agorafobia. O único tratamento eficaz para tratar a agorafobia é a terapia cognitiva comportamental.

Assuntos Relacionados