Calcogênios

Os calcogênios, elementos formadores de substâncias com cobre, possuem seis elétrons na camada de valência e apresentam aplicações diversas.

Calcogênios
Localização dos calcogênios na tabela periódica

Os calcogênios são todos os elementos químicos localizados na família ou grupo 16 (conhecida antigamente como família VIA), que recebem esse nome por causa da origem grega Khaltos (que quer dizer cobre) com a junção do termo genos, que quer dizer “origem nobre”.

De uma forma geral, os calcogênios apresentam como principal característica o fato de os elementos naturais (com exceção do livermório, que é artificial) dessa família formarem compostos químicos com o elemento cobre (Cu).

Os elementos químicos que formam essa família são:

  • Oxigênio (O, número atômico 8),

  • Enxofre (S, número atômico 16),

  • Selênio (Se, número atômico 34),

  • Telúrio (Te, número atômico 52),

  • Polônio (Po, número atômico 84),

  • Livermório (Lv, número atômico 116).

Distribuições eletrônicas dos elementos da família dos calcogênios

Todos elementos químicos da família dos calcogênios apresentam seis elétrons em suas camadas de valência (camada mais externa do átomo), o que pode ser observado na distribuição eletrônica de cada um deles.

  • Oxigênio

Distribuição eletrônica com o número atômico 8 do oxigênio
Distribuição eletrônica com o número atômico 8 do oxigênio

  • Enxofre

Distribuição eletrônica com o número atômico 16 do enxofre
Distribuição eletrônica com o número atômico 16 do enxofre

  • Selênio

Distribuição eletrônica com o número atômico 34 do selênio
Distribuição eletrônica com o número atômico 34 do selênio

  • Telúrio

Distribuição eletrônica com o número atômico 52 do telúrio
Distribuição eletrônica com o número atômico 52 do telúrio

  • Polônio

Distribuição eletrônica com o número atômico 84 do polônio
Distribuição eletrônica com o número atômico 84 do polônio

  • Livermório

Distribuição eletrônica com o número atômico 116 do livermório

Distribuição eletrônica com o número atômico 116 do livermório

Características gerais dos elementos químicos da família dos calcogênios

Com exceção do polônio e do livermório, todos são ametais;

  • Os metais dessa família possuem a tendência de perder elétrons para estabilizar-se;

  • Os ametais dessa família apresentam a tendência de ganhar elétrons para estabilizar-se;

  • O NOX dos ametais é -2, o que corresponde à capacidade de ganhar dois elétrons para atingir o octeto;

  • O NOX dos metais é +6, o que corresponde à capacidade de perder seis elétrons para atingir o octeto;

  • Com exceção do oxigênio (que é um gás), todos os elementos dessa família encontram-se no estado sólido à temperatura ambiente.

Exemplos de utilizações desses elementos

  • Oxigênio: participa de forma ativa do processo de respiração celular para a produção de energia nas células, portanto, é um elemento vital para os seres vivos aeróbios. É utilizado como comburente em diversos processos químicos, além de participar da produção de ferro gusa e óxidos de titânio.

  • Enxofre: elemento que, na natureza, participa de forma ativa na formação da chuva ácida. É utilizado pela indústria na produção de pólvora e explosivos, de alguns inseticidas (eliminadores de insetos) e fungicidas (eliminadores de fungos).

  • Selênio: é um elemento químico que desempenha funções importantes no organismo humano, como atuar no fortalecimento do sistema imunológico. Sua principal utilização, porém, é como descorante de vidros.

  • Telúrio: é um elemento que forma compostos químicos de características muito tóxicas para o organismo humano. É muito utilizado na produção de ligas metálicas de chumbo, com o objetivo de tornar esse metal mais resistente.

  • Polônio: por tratar-se de um elemento químico altamente reativo e tóxico, ele é sempre manuseado com muita cautela. O polônio pode ser utilizado como fonte de radiação alfa, como fonte de nêutrons e, ainda, na indústria para melhorar a performance de um motor de combustão interna.

Assuntos Relacionados