Você está aqui Mundo Educação Química Química Geral Geometria molecular linear

Geometria molecular linear

A geometria molecular linear ocorre em moléculas diatômicas ou triatômicas que não apresentam nuvem não ligante.

Geometria molecular linear
O dióxido de carbono é uma substância cujas moléculas apresentam geometria linear

A geometria linear é um tipo de geometria molecular, ou seja, uma forma como os átomos de uma molécula posicionam-se no espaço quando estão ligados entre si. Nos compostos químicos que possuem moléculas organizadas segundo a geometria molecular linear, o ângulo que se forma entre os átomos envolvidos é sempre de 180o, como podemos observar na representação a seguir:

Geometria linear

Princípios da geometria molecular linear

Para uma molécula apresentar geometria linear, ela deve ter uma das seguintes características:

a) Molécula diatômica

  • Apresentar dois átomos iguais

  • Apresentar dois átomos diferentes

Alguns exemplos de moléculas que se enquadram nesse tipo de geometria são o gás hidrogênio (H2), gás oxigênio (O2) e o ácido clorídrico (HCl).

b) Molécula triatômica

  • Apresentar três átomos;

  • Não possuir elétrons não ligantes no átomo central.

Alguns exemplos de moléculas que se enquadram nesse tipo de geometria são o dióxido de carbono (CO2) e o ácido isocianídrico (HNC).

Exemplos de moléculas que apresentam geometria linear

→ Ácido cianídrico (HCN)

O ácido cianídrico é uma substância molecular triatômica que é formada por três átomos de elementos químicos diferentes, os quais apresentam as seguintes características:

  • Hidrogênio: não pertence a nenhuma família, apresenta número atômico igual a 1 (por isso, possui apenas um elétron na camada de valência) e deve realizar apenas uma ligação de acordo com a teoria do octeto;

  • Carbono: pertence à família IVA, possui quatro elétrons de valência e necessita de quatro ligações;

  • Nitrogênio: pertence à família IVA, possui três elétrons de valência e necessita de três ligações.

Na distribuição dos átomos do HCN, o carbono é posicionado no centro da molécula por ser capaz de realizar o maior número de ligações.

Fórmula estrutural do HCN
Fórmula estrutural do HCN

Como no átomo central não há elétrons não ligantes, a geometria dessa molécula é linear.

→ Monóxido de carbono (CO)

O monóxido de carbono é uma substância covalente diatômica formada por dois átomos de elementos diferentes. Apresenta geometria molecular linear.

Fórmula estrutural do CO
Fórmula estrutural do CO

→ Dióxido de silício (SiO2)

O dióxido de silício é uma substância molecular triatômica formada por três átomos de elementos químicos diferentes, os quais apresentam as seguintes características:

  • Silício: pertence à família IVA, possui quatro elétrons de valência e necessita de quatro ligações;

  • Oxigênio: pertence à família VIA, possui seis elétrons de valência e necessita de duas ligações.

Na distribuição dos átomos do SiO2, o silício é posicionado no centro da molécula por ser capaz de realizar o maior número de ligações.

Fórmula estrutural do SiO2
Fórmula estrutural do SiO2

Como no átomo central não há elétrons não ligantes, a geometria dessa molécula é linear.

Tags Relacionadas

Assuntos Relacionados