Você está aqui Mundo Educação Química Curiosidades Químicas Iniciativas para conter o avanço nuclear

Iniciativas para conter o avanço nuclear

Iniciativas para conter o avanço nuclear

Há algum tempo, cerca de sessenta e cinco anos, as armas nucleares passaram a fazer parte da disputa de poderes entre países. No decorrer deste período vários testes nucleares foram realizados com o intuito de produzir a bomba atômica mais potente. O pioneiro desta história foi o projeto Manhattan criado em 1942, cuja execução resultou nas explosões das cidades Hiroshima e Nagasaki.

A partir da tragédia ocorrida no Japão, várias iniciativas vêm sendo tomadas com o intuito de conter esse avanço nuclear, conheça algumas delas:

1946: criada a “Comissão de Energia Atômica” fundada pela ONU (Organização das Nações Unidas).

1954: o presidente americano Dwight D. Eisenhower estabelece a campanha “Átomos para a Paz”. O Brasil se adere a essa iniciativa em 1955.

1957: é fundada na Áustria a Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea). Iniciativa da ONU para incentivar o uso pacífico de energia e armas nucleares.

1968: 189 países assinaram o Tratado de Não Proliferação Nuclear (TNP).

1996: a ONU institui o tratado de “Proibição Total de Testes Nucleares (CTBT).

Mas infelizmente a disputa nuclear não para, muitos países ricos continuam a desenvolver suas armas, e outros mais pobres, como Irã e Paquistão, passam a integrar essa guerra.

Por Líria Alves
Graduada em Química
Equipe Mundo Educação

Assuntos Relacionados