Você está aqui Mundo Educação Química Química presente em alimentos Liofilização: alimentos desidratados

Liofilização: alimentos desidratados

Liofilização: alimentos desidratados
Ausência de água: ausência de bactérias.
Uma visita ao supermercado e lá estão eles, incluem tomates, bananas, maçãs, carnes, ovos, entre outros. Estamos falando dos alimentos desidratados, há quem diga que são muito melhores do que os convencionais. Será mesmo que a perda de água faz um alimento ficar mais saboroso? O sabor fica mais acentuado, e o melhor, as vitaminas e proteínas continuam intactas. Como é possível retirar água de alimentos sem retirar também seu sabor?

O princípio usado é a sublimação (passagem do estado sólido para o gasoso). Primeiramente o alimento precisa ser congelado, a água congelada presente nas células do alimento passa diretamente do estado sólido para o gasoso. Como? Esse processo ocorre em câmaras onde a temperatura aumenta e a pressão do ar diminui. Por esse motivo os microcristais de gelo evaporam sem romper as estruturas moleculares.

Vantagens da Liofilização:

Mantém propriedades nutritivas do alimento: isso é possível porque a liofilização não rompe as membranas das células de proteínas e vitaminas.

Conservação do alimento: a retirada de água faz com que ele se conserve por mais tempo. Alimentos se estragam pela presença de bactérias que necessitam de água para sobreviverem, ausência de água implica também em extinção de micro-organismos indesejáveis.

Facilidade no transporte: essa é a vantagem que chamou a atenção de Missões espaciais. Alimentos desidratados são usados para alimentar astronautas, o espaço limitado dentro das naves espaciais fez deste alimento uma solução.

A leveza adquirida pela remoção da água faz dos alimentos desidratados a melhor opção para suprimentos de militares e de acampantes, a facilidade no transporte conta muito nesses casos.

Assuntos Relacionados