Você está aqui Mundo Educação Química Química Orgânica Compostos Orgânicos Principais aldeídos no cotidiano

Principais aldeídos no cotidiano

Entre os principais aldeídos presentes em nosso cotidiano estão o metanal (que, em solução aquosa, é o formol), o etanal, a vanilina (baunilha) e o cinamaldeído (canela).

Principais aldeídos no cotidiano
O formol usado como conservante de cadáveres para estudo em laboratórios possui como principal constituinte o metanal, um aldeído

Conforme explanado no texto Aldeídos, essa é uma função orgânica cujos compostos são caracterizados pela presença do grupo carbonila ligado a um hidrogênio:

Grupo funcional dos aldeídos
Grupo funcional dos aldeídos

Vamos agora falar dos principais aldeídos presentes em nosso cotidiano, que são usados pelas indústrias e que estão presentes em produtos que usamos e até em alimentos que consumimos.

O aldeído que possui maior aplicação prática é o metanal, também chamado de formaldeído ou ácido fórmico. Sua estrutura está representada a seguir:

Fórmula do metanal
Fórmula do metanal

Ele é o mais simples dos aldeídos, sendo um gás incolor em condições ambientes e de cheiro característico e irritante. Em solução aquosa a 40%, ele forma a solução conhecida como formol, cuja principal aplicação é na conservação de cadáveres ou de peças anatômicas em laboratório. Ele também é usado como desinfetante, na fabricação de plásticos, como a baquelite, em medicamentos, explosivos e o seu uso é permitido pela ANVISA em alguns cosméticos, como endurecedor de unha, com a porcentagem máxima de 5%, e também em cosméticos capilares, com o limite máximo de 2%, apenas com a função de conservante desses produtos, impedindo a proliferação de micro-organismos. Além disso, essa concentração em massa é feita em indústrias autorizadas e, no momento de sua fabricação, não pode ser adicionado mais formol ao produto depois de pronto.

Infelizmente, muitos utilizam o formol em porcentagens de cerca de 37% em escovas progressivas com o objetivo de alisar os cabelos. No entanto, esse procedimento é proibido por lei, pois pode levar até mesmo ao desenvolvimento de cânceres e à morte.

Para saber mais sobre outras utilizações do metanal, leia o texto Formaldeído.

O segundo aldeído mais utilizado no cotidiano é o etanal, também denominado de aldeído acético ou acetaldeído:

Fórmula do etanal
Fórmula do etanal

Esse aldeído pode apresentar-se na forma líquida ou gasosa, pois seu ponto de ebulição é igual a 21ºC. Por isso, seu estado físico dependerá da temperatura ambiente. O etanal é usado na síntese de compostos orgânicos, como no preparo de etanol, de ácido acético, do cloral, que é usado como hipnótico e que leva à formação do clorofórmio, que é um anestésico; e do inseticida DDT. Esse aldeído também é usado como redutor de sais de prata na fabricação de espelhos (reativo de Tollens) e na obtenção de resinas.

O metanal e o etanal são os aldeídos de menor massa molar, apresentando cheiro forte e desagradável. Mas à medida que a cadeia carbônica dos aldeídos vai aumentando, eles passam a ter cheiros e aromas agradáveis. Muitos aldeídos são usados em indústrias alimentícias, de corantes e de perfumes.

Um exemplo é a vanilina (3-metóxi-4-hidroxibenzenocarbaldeído) extraída da orquídea Vanilla planifolia, que é o composto ativo da essência de baunilha usada em doces, sorvetes, bolos, entre outros. Conforme se pode ver a seguir, na verdade, a sua fórmula é mista, possuindo, além do grupo funcional dos aldeídos, outros grupos funcionais:

A vanila é um aldeído extraído da orquídea Vanilla planifólia e é a essência de baunilha
A vanila é um aldeído extraído da orquídea Vanilla planifólia e é a essência de baunilha

A essência de amêndoas amargas possui também como constituinte principal um aldeído, o benzenocarbaldeído. Já o cinamaldeído, ou aldeído cinâmico, é o que confere o odor e o sabor característicos da canela obtida do tronco da caneleira, usada principalmente como condimento e aromatizante na culinária, como no arroz-doce. O óleo de canela também possui valor medicinal. Leia o texto Origem e composição da canela.

O aldeído cinâmico é o principal constituinte da canela
O aldeído cinâmico é o principal constituinte da canela

O benzaldeído é um último exemplo que vamos citar. Ele é usado em indústrias de corantes e de perfumes, bem como na preparação do ácido benzoico.

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Assuntos Relacionados