Você está aqui Mundo Educação Química Curiosidades Químicas Propriedades da fosfoetanolamina

Propriedades da fosfoetanolamina

A fosfoetanolamina (o princípio ativo da pílula do câncer) foi alvo de inúmeras polêmicas por ser apontada como possível cura para o câncer.

Propriedades da fosfoetanolamina
Cápsulas de fosfoetanolamina, a pílula do câncer

Durante 20 anos, desde 1995, o grupo de pesquisa do professor Gilberto Orivaldo Chierice, da USP de São Carlos, desenvolveu uma substância denominada de fosfoetanolamina sintética. No ano de 2015, essa substância tornou-se bastante popular porque o professor Chierice divulgou para a mídia que a fosfoetanolamina sintética desenvolvida pelo seu grupo apresentava ótimos resultados no tratamento do câncer.

Para que uma substância seja considerada eficaz para o tratamento de uma doença, são necessários vários testes e pesquisas, todos confirmados e aceitos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Como a fosfoetanolamina ainda não passou por esses trâmites legais obrigatórios, ainda não pode ser chamada de medicamento ou de cura para o câncer.

Neste texto, vamos dar ênfase nas características e propriedades da Fosfoetanolamina:

1) Propriedades da Fosfoetanolamina

a) Composição química

Fórmula estrutural da Fosfoetanolamina
Fórmula estrutural da Fosfoetanolamina

Os elementos químicos que formam a molécula de Fosfoetanolamina (C2H8NO4P) são:

  • Carbono (2 átomos)

  • Oxigênio (4 átomos)

  • Nitrogênio (1 átomo)

  • Hidrogênio (8 átomos)

  • Fósforo (1 átomo)

Todos esses elementos compõem três grupos distintos na molécula:

Em virtude da presença do grupo orgânico amina, de acordo com a Bioquímica, a Fosfoetanolamina é uma amina primária, pois o Nitrogênio está ligado a dois átomos de Hidrogênio. Porém, como é um tipo de fosfolipídeo (lipídio que apresenta ácido fosfórico), também é considerada um monoéster.

b) Características físicas

  • Sólida em temperatura ambiente;

  • Solúvel em água e em solventes orgânicos;

  • Suas moléculas interagem por meio de Ligações de Hidrogênio;

  • Ponto de fusão e ebulição ainda desconhecidos.

c) Reatividade

No organismo, a fosfoetanolamina é utilizada como reagente básico na produção de diversos fosfolipídios importantes para o equilíbrio e manutenção celular.

Entre eles, temos:

  • Fosfatidiletanolamina:

  • Fosfatidilserina:

  • Fosfatidilcolina:

2) Comportamento no organismo

As moléculas de fosfoetanolamina e os fosfolipídeos produzidos a partir delas apresentam as seguintes possíveis ações no organismo:

  • Participa de vias de sinalização (indica se a célula está com defeito) para um macrófago;

  • Composição da membrana celular;

  • Transporte de ácido graxo para as mitocôndrias;

  • Participação na síntese de substratos intermediários (participa da quebra dos nutrientes adquiridos na alimentação) do metabolismo;

  • Participação de etapas da regulação do metabolismo celular, como o metabolismo mitocondrial;

  • Participa da síntese de acetilcolina (substância que participa da transmissão do impulso nervoso);

  • Participa da síntese hormonal;

  • Divisão celular.

3) Síntese laboratorial de Fosfoetanolamina

A produção de fosfoetanolamina em laboratório pode ser realizada por meio da reação química entre o ácido fosfórico e a etanolamina (2-aminoetanol). Nessa reação, as duas moléculas unem-se após a formação de uma molécula de água por meio da hidroxila (OH) da etanolamina e de um hidrogênio do ácido fosfórico.

Equação de formação da fosfoetanolamina
Equação de formação da fosfoetanolamina

Tags Relacionadas

Assuntos Relacionados