Titânio

O titânio é um elemento químico classificado como metal de transição, ele é muito utilizado na indústria aeronáutica e aeroespacial.

Titânio
Pedra de Rutilo: mineral que imita diamante.

O elemento químico Titânio possui símbolo Ti, número atômico 22 (22 prótons e 22 elétrons) e massa atômica 47,90 u, situa-se no 4° grupo da Tabela Periódica, classifica-se como metal de transição, sendo o segundo mais abundante.

Características físicas do Titânio: metal leve de alta resistência, de coloração branca metálica que se encontra no estado sólido à temperatura ambiente. É extraído de minerais, sendo as principais fontes o rutilo (TiO2) e a Ilmenita (FeTiO3).

Propriedades químicas: não é oxidável, ou seja, possui resistência à corrosão. O Titânio não é um bom condutor térmico, mas possui uma alta condutividade elétrica. No estado puro, este metal é dúctil e, por isso, fica fácil de ser trabalhado. A maior vantagem do Titânio é que é tão forte quanto o aço, mas 45% mais leve.

Utilização do Titânio
O titânio, por sua leveza, é muito utilizado em ligas para aplicação na indústria aeronáutica e aeroespacial, e ainda possui a vantagem de suportar altas temperaturas, o que é ideal para mísseis e naves espaciais. A aplicação de Titânio em implantes dentários e próteses ósseas é explicada pela leveza do material que garante conforto ao paciente.

Mas a maior aplicação do metal (95% de todo o titânio) é na forma de dióxido de titânio (TiO2) que tem origem no mineral Rutilo. Veja como esta aplicação acontece: Por ser um pigmento intensamente branco, o TiO2 é usado na obtenção de tintas, estas possuem a característica de serem refletoras de radiação infravermelha, além de possuírem um alto poder de fixação, os astrônomos utilizam desta tinta.

O Rutilo (TiO2) na forma de cristais tem uma interessante utilidade: fabricação de pedras preciosas artificiais que imitam o diamante.

Assuntos Relacionados