Você está aqui Mundo Educação Saúde e Bem-estar Chulé
Chulé
A utilização de meias sujas e estragadas pode originar o chulé.
Ao raiar o sol começa a maratona do dia-a-dia e essa muitas vezes é associada a maus hábitos que provocam um “pequeno-grande” problema: o chulé. Também conhecido como bromidrose, o chulé é causado pelo excesso de suor nos pés que resultam na proliferação de bactérias. O excessivo suor pode estar ligado a vários fatores como: adolescência, onde os hormônios estão em alta e provocam diferentes reações corpóreas, obesidade e doenças como o hipertiroidismo e diabete. Também pode ocorrer por causa de sapatos apertados que fazem o pé suar mais, por causa das meias que podem ser sintéticas demais e ainda não serem trocadas diariamente, o material do sapato e/ou tênis também pode contribuir para o surgimento do mau cheiro.

Independente da idade e do sexo de cada indivíduo, o chulé é um problema que provoca incômodo e constrangimento, pois são caracterizados por odores nem um pouco agradáveis que podem ser percebidos de longe...
As bactérias que provocam o chulé permanecem sobre a pele buscando alimentos, que são obtidos através do suor e da descamação natural da pele. Com a presença de alimentos e ainda um ambiente úmido, as bactérias conseguem se multiplicar rapidamente aumentando a quantidade de suor decomposto pelas mesmas que ocorre através de processos de fermentação e liberação de gases: o chulé.

Para buscar controlar ou acabar com o chulé recomenda-se utilizar meias de algodão e trocá-las diariamente, evitar calçar sapatos e/ou tênis fechados sem o acompanhamento das meias, lavar bem os pés dando atenção aos espaços entre os dedos, enxugar bastante os pés e os dedos, adotar loção, creme ou talco para os pés que auxiliam no combate às bactérias, colocar os sapatos para ventilar quando o mesmo é retirado dos pés e antes de guardá-los, esfoliar os pés no mínimo uma vez na semana para retirar as escamações normais e alimentar-se de forma natural e saudável, minimizando o consumo de carnes vermelhas, pois essas contém toxinas em excesso, fazendo com que o organismo tente excretá-las, fazendo com que sejam acumulas nos pés.

Assuntos Relacionados